CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Vale fazer qualquer coisa para atrair os jovens à igreja?

Onde passamos 1/3 de nossas vidas? No nosso quarto!

Uma noite de sono influencia nossa saúde e estado mental

Bia Sartori - 06/03/2020 12h40

O quarto é um ambiente especial que merece toda a nossa dedicação, pois é espaço de descanso, relaxamento e intimidade. É nele que passamos em média 1/3 da nossa vida! Uma noite de sono influencia nossa saúde e estado mental, refletindo diretamente no nosso humor e atitudes.

Seja o espaço do quarto grande, médio ou pequeno; o conforto e a funcionalidade são primordiais na escolha do mobiliário e materiais, aliando seu gosto pessoal para definir o estilo. As camas podem ser tradicionais já com a cabeceira ou box. Em pequenos espaços, podemos escolher modelos com gavetões ou baú, facilitando a organização. Existem uma infinidade de tipos de colchões e travesseiros, muito específicos para necessidades e preferências pessoais. Também vale estar atento aos complementos de conforto, como lençóis, colchas, edredons, mantas e similares.

Mas, algumas regras básicas de circulação precisam ser prioridade na hora de escolher a estrela do quarto: a cama. Não adianta escolher a cama mais bonita, o colchão especial, travesseiros adequados ao seu modo de dormir, se não cabe no seu quarto!

Tenha certeza de deixar no mínimo 60cm de distância entre as laterais da cama e peseira de qualquer parede ou móvel. É com esse pensamento inverso que definimos o tamanho da cama, baseado nas medidas dos colchões. A medida da cama terá, em média, de 2cm à 4cm a mais do que o colchão:

  • Solteiro comum (1,88m x 0,88m)
  • Solteiro king (2,05m x 1m)
  • Casal comum (1,88m x 1,38m)
  • Queen size (1,98m x 1,58m)
  • Casal king (1,93m x 2,03m)

 

A cabeceira da cama deve ser escolhida de acordo com o material desejado. Podem ser estofadas, em painel de madeira ou apenas o revestimento de papel ou tecido diretamente na parede, sugerindo um destaque.

Além da cama, outra peça importante é a mesa de cabeceira, que muitos ainda chamam de criado-mudo, sem mesmo saber o porquê. É um termo que trazemos da época da escravatura, onde o escravo doméstico ficava ao lado da cama do seu senhor, calado e imóvel, pronto para servir e proteger em qualquer necessidade durante a noite.

A mesa de cabeceira deve ser escolhida de acordo com a necessidade e espaço lateral da cama. Geralmente é apoio para uma luminária, objetos decorativos, e podem vir com gavetas ou nichos que acomodam pequenos objetos ou livros.

Não há regra na escolha, podem ser exatamente iguais, fazendo uma composição mais clássica, ou cada um com seu formato e material diferente, sugerindo descontração.

As cores mais claras são bem-vindas para deixar o ambiente mais amplo e é indicado cores mais fortes em acessórios e detalhes. Mas, não é regra! Assim, de tempos em tempos você muda a atmosfera do seu quarto somente com a troca de uma colcha, capas de travesseiros e almofadas.

Os tapetes também são usados para apoio dos pés, ao sair da cama. Prefira materiais antialérgicos, como as fibras sintéticas e pelagem baixa. Mas, não adianta o material colaborar, se não houver a higienização adequada: varrer com vassoura macia, aspirador de pó e lavagem anual.

Ainda há muito o que pensar sobre nosso quarto, como escolha de cortinas, armários, cômodas, iluminação. Mas, vamos deixar para as próximas conversas, ok?

 

Bia Sartori , designer de interiores formada pelo SENAC e pós-graduada pelo IPOG; personal organizer formada pela OZ!, pedagoga com especialização em Orientação Educacional pela PUCC.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo

Leia também: