Leia também:
X A era da hiperexposição

Cozinha: O coração da casa

Vamos colocar a mão na massa e liberar espaço e facilitar a rotina na cozinha

Bia Sartori - 30/10/2020 09h00

Já escrevi sobre cozinha quando estávamos em plena pandemia do COVID-19. Naquela matéria abordei o conceito e o significado da cozinha, as memórias afetivas e olfativas! Hoje, quero tratar de forma prática da organização da cozinha. E para isso, eu e Magda Veiga, personal organizer, apaixonada por cozinha, vamos detalhar várias dicas aqui.

Assim, iniciamos uma nova fase aqui na coluna: preparando nossa casa para a chegada do final do ano e início do novo ano!

Armários: para proteger os objetos e facilitar a limpeza, forre prateleiras e gavetas com esteiras de espuma expandida, que são laváveis e vendidas em rolo.

Frigideiras com teflon: se são guardadas uma dentro da outra, colocar algum tipo de proteção entre uma e outra (por exemplo papel toalha), ou usar um organizador de frigideiras.

Panelas: o ideal é comprar panelas que já se encaixam, uma dentro das outras, economizando espaço, ou empilhadas, cada uma com a sua tampa virada para baixo. Existem no mercado algumas peças para organizar tampas, deixando fácil a localização da tampa necessária. Geralmente, as panelas são armazenadas em armários, mas podem ser organizadas de forma funcional em gavetões com abertura total.

Travessas de vidro: use organizadores verticais, que protegem de riscos e lascas. Se for armazenar uma dentro da outra, proteja dos danos com um simples papel toalha ou tecido de microfibra ou TNT.

Louças do dia a dia: ideal serem guardadas em armários aéreos, na altura das mãos. Todas as peças de maior uso, posicionadas na parte inferior, facilitando o acesso. E aquelas peças de pouco uso, localizadas em áreas mais altas. Os pratos podem ser empilhados por tipo, diretamente nas prateleiras ou em aramados próprios, de três níveis (raso, sopa, sobremesa). Xícaras podem ficar em organizadores, penduradas e seus respectivos pires ficam logo abaixo de cada conjunto.

Coleções de canecas: expostas em prateleiras com portas de vidro ou não, com o objetivo de decoração.

Copos: fileiras por tipos, na frente fica o exemplo dos modelos da fileira, assim, todos os tipos de copos ficam totalmente visíveis. Se você tem criança, o ideal é separar um nicho ou prateleira ao alcance delas, com copos inquebráveis, estimulando a independência. Taças também podem seguir a mesma forma da organização dos copos, deixando as fileiras organizadas por tamanho, das maiores para as menores.

Potes: separados por tipo de material, plástico, vidro e acrílico. Aqueles potes de sorvete, podem ser reutilizados para organização de outros materiais na despensa e até mesmo na geladeira, com frutas e legumes. Os potes devem possuir tampa, de preferência de silicone, para fechamento adequado, evitando a contaminação. Quando os potes não são transparentes, é necessário etiquetar e identificar, qual é seu conteúdo. Dependendo do espaço, eles podem ser guardados com tampa ou empilhados por tipo e com suas tampas no último da pilha ou na lateral deles, armazenadas em caixas. Uma dica para tirar odor de potes, é colocar um papel toalha dentro dele. Logo, esse odor é absorvido pelo papel.

Bandejas, formas: colocadas em gavetões ou prateleiras, apoiados em organizadores na vertical.

Bacias, escorredores e bowls: podem ser colocados um dento do outro, por ordem de tamanho em prateleiras ou gavetões.

Gavetas, talheres, jogos americanos, panos de prato, miudezas. Podem ser usados separadores para os objetos.

Primeira gaveta: geralmente para talheres de mesa.

Segunda gaveta: pegadores, talheres e facas para preparo de alimentos. O ideal que sejam separados por divisórias ou potes, de acordo com o uso: talheres de servir, talheres para cozinhar, outro para descascadores, espremedores, abridores e utensílios miúdos.

Terceira gaveta: Facas de corte, com o cuidado de protege-los. Outra opção interessante é o ímã de parede, onde todas as facas ficam alinhadas e bem posicionadas para o uso. Ou, colocar só miudezas.

Quarta gaveta: panos de prato dobrados como envelope, para não ficar com pontas soltas e dificultar o manuseio. Esses “pacotes” podem ficar enfileirados, como um fichário, para que você visualize a estampa, facilitando a escolha. Jogos americanos, descanso de panelas e luvas para pegar utensílios quentes.

Quinta gaveta: para quem tem mais que quatro gavetas, o interessante é colocar toalhas de mesa e guardanapos de modo acessível e organizado. Senão, deixe em cestas ou organizadores de acrílico, em prateleiras.

Reserve um tempo especial e vá fazendo aos poucos, parte por parte. Vamos colocar a mão na massa e liberar espaço e facilitar a rotina na cozinha. Na próxima matéria, continuaremos com roteiros de organização!

Bia Sartori , designer de interiores formada pelo SENAC e pós-graduada pelo IPOG; personal organizer formada pela OZ!, pedagoga com especialização em Orientação Educacional pela PUCC.
* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.
Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.