Leia também:
X Grupo católico faz “oração contra o comunismo” no Brasil

Bolsonaro chama eleição de luta do bem contra o mal

Chefe do Executivo discursou em Juiz de Fora

Pleno.News - 16/08/2022 14h25 | atualizado em 16/08/2022 14h47

Em Juiz de Fora, Bolsonaro voltou a chamar eleição de “luta do bem contra o mal” Foto: EFE/ Andre Coelho

Nesta terça-feira (16), data que marca o primeiro dia oficial da corrida pelo Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a chamar a eleição de “luta do bem contra o mal”. Durante encontro com lideranças religiosas, em Juiz de Fora, Minas Gerais, cidade na qual levou uma facada em 2018, o chefe do Executivo também criticou o que chamou de “fechamento de igrejas” na pandemia de Covid-19, que exigia isolamento social para evitar o contágio.

– Agradeço a Deus pela minha segunda vida e entendo a missão de ser o chefe do Executivo desta Nação. Fácil não é. Se fosse, não teria dado para um de nós. O Brasil estava à beira do colapso, com problemas éticos, morais e econômicos e marchava, sim, a passos largos para o socialismo – declarou Bolsonaro.

Ele estava acompanhado da primeira-dama Michelle Bolsonaro e do ex-ministro Walter Braga Netto (PL), candidato a vice na chapa da reeleição.

Ao falar sobre a corrida eleitoral, Bolsonaro disse que há uma “batalha enorme” pela frente.

– Nós sabemos da luta do bem contra o mal. Nós aqui sempre pregamos e defendemos a liberdade absoluta. Se uma pessoa se sentir ofendida, que vá à Justiça, mas não podemos criar leis, como a de fake news – afirmou o presidente.

A declaração foi em referência a um projeto no Congresso que prevê punições para a divulgação de informações falsas.

Bolsonaro falou que igrejas foram fechadas durante a pandemia de Covid-19.

– Vocês sentiram um pouquinho de ditadura aqui durante a pandemia. Igrejas, por exemplo, sendo fechadas, pessoas sendo proibidas de trabalhar, alguns mandando prender até quem estava na praia – disse.

O presidente ainda deve fazer um discurso no local “exato” onde sofreu o atentado a faca em 2018, na Rua Halfeld, na região central de Juiz de Fora. O comitê da reeleição quer passar a ideia de “renascimento” de Bolsonaro, tanto do ponto de vista religioso quanto nas pesquisas de intenção de voto. Levantamento do Ipec, divulgado na segunda-feira (15) mostrou Lula em primeiro lugar, com 44%. Bolsonaro marcou 32%.

*AE

Leia também1 Confira o patrimônio declarado pelos candidatos à Presidência
2 Ciro bate boca com jornalistas no Roda Viva: "Hostilidade"
3 Conheça os cantores gospel que estão concorrendo nas eleições
4 Feliciano rebate acusações de fake news sobre Lula e o PT
5 Fachin autoriza campanha de prevenção à varíola do macaco

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.