Opinião Elaine Cruz: Celebrando a Páscoa

Páscoa não tem a ver com bacalhau, e muito menos com coelhinhos de olhos vermelhos, que nem ovos colocam

Elaine Cruz - 29/03/2018 10h30

Com a chegada da Páscoa as pessoas já começam a listar os ovos preferidos: de chocolate branco, cobertos com amêndoas, com recheio de doce de leite ou brigadeiro? Há ovos para todos os gostos, pequenos e grandes, muito calóricos ou até light. Os mais comedidos vão guardando e comendo aos poucos ao longo dos meses seguintes, mas a maioria abre todos de uma vez, escondendo os mais gostosos pela casa para que os seus familiares não usurpem suas delícias. O almoço, preferencialmente um bacalhau bem-feito, fecha os preparativos, e todos ficam satisfeitos por terem comemorado mais uma Páscoa.

Só que não… (como dizem os mais novos). Mais uma vez nossa sociedade de consumo deturpa o sentido desta festa, tal como faz com as comemorações de Natal. Páscoa não tem a ver com bacalhau, e muito menos com coelhinhos de olhos vermelhos, que nem ovos colocam.

Páscoa é uma festa instituída entre os judeus – Pessach – e comemora a libertação dos hebreus, que viviam como escravos no Egito. A Bíblia relata que um um cordeiro ou cabrito haveria de ser morto, seu sangue deveria ser aspergido nas portas, e na casa onde não houvesse a marca do sangue o primogênito morreria. Portanto, Páscoa significa livramento de morte, salvação, e prefigurava o sacrifício de Jesus em nosso favor.

Jesus realizou a última Páscoa, e a substituiu pela Ceia do Senhor, um ato memorial onde nos lembramos do sacrifício de Jesus na cruz e proclamamos a sua volta. A Páscoa para os cristãos é a passagem da morte para a vida eterna, fala de ressurreição e vida, e especialmente no domingo comemoramos a ressurreição de Jesus, que nos garante a vitória sobre a morte!

Presenteie seus filhos e netos. Saboreie seu chocolate. Mas não se esqueça de agradecer ao Cordeiro de Deus, que morreu para nos dar vida, fazendo de Jesus a nossa Páscoa.

Elaine Cruz é pastora no Ministério Fronteira, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro; Psicóloga clínica e escolar, especializada em Terapia Familiar, Dificuldades de Aprendizagem e Psicomotricidade; Mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense; palestrante e conferencista internacional, com trabalhos publicados no Brasil e no exterior; Mestre em Teologia pelo Bethel Bible College (EUA); e membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil, com oito livros publicados.