Dia Nacional de Ações de Graças

Precisamos agradecer sempre, todos os dias

Elaine Cruz - 28/11/2019 10h11

O Dia Nacional de Ação de Graças foi instituído no Brasil por meio da Lei nº 781, de 17 de agosto de 1949, pelo presidente Eurico Gaspar Dutra. O Decreto nº 57.298, de 19 de novembro de 1965, regulamenta as comemorações do Dia Nacional de Ação de Graças. Finalmente, a Lei nº 5.110, de 22 de setembro de 1966, determina que o Dia Nacional de Ação de Graças seja comemorado na 4ª quinta-feira do mês de novembro, sendo o Ministério da Justiça o órgão legalmente incumbido de promover a sua celebração.

Em muitos países, como nos EUA, é o feriado e a celebração mais esperada pela população – um feriado em que as famílias se reúnem para agradecer a Deus as boas venturas ocorridas ao longo de um ano. A exemplo dos EUA, em muitos outros lugares do mundo esta data é muito mais importante, do ponto de vista da unidade e comunhão familiar, do que o Natal, pois as pessoas se encontram para falar das boas venturas ao longo do ano e dos sucessos e glórias recebidas.

No Brasil, esta data já foi mais comemorada. Na minha infância era um dia em que as igrejas faziam cultos de gratidão, com testemunhos belíssimos e muitos hinos eram entoados. Muitas escolas iam às ruas, e as pessoas, mesmo as não evangélicas, realmente se reuniam para celebrar e agradecer a Deus. Entretanto, com o afastamento da nossa nação dos princípios morais e bíblicos, infelizmente, atualmente esta data está sendo superada até mesmo pelas comemorações do Halloween (Dia das Bruxas!).

Precisamos agradecer sempre, todos os dias, pois nosso Deus cuida de nós de forma incansável! Mas seria muito bom reservarmos um dia de gratidão em família, ou pelo menos uma oração diária para simplesmente agradecer a Deus pelo seu cuidado, provisão e amor.

A Bíblia afirma: Como é bom render graças ao Senhor e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo, anunciar de manhã o teu amor leal e de noite a tua fidelidade… Tu me alegras, Senhor, com os teus feitos; as obras das tuas mãos levam-me a cantar de alegria. (Salmos 92:1,24). Deus afirma que Quem me oferece sua gratidão como sacrifício, honra-me (Salmos 50:23).

Gastamos muito tempo fazendo pedidos em nossas orações, e simplesmente dizemos um rápido obrigado a Deus quando alcançamos o que almejamos. Nos esquecemos do seu incomparável amor, do dom da salvação, das inúmeras bençãos recebidas, dos livramentos diários. Diminuímos a importância da paz que excede todo entendimento, da alegria da salvação, da vida eterna que nos aguarda. Não damos a Deus a honra devida pela saúde, pela família, pela casa onde moramos, pelos dons e talentos recebidos, e nem mesmo pelo fato de podermos usufruir um dia a mais de vida!

Lembre-se: a gratidão forja em nós um caráter agradável à Deus!

Elaine Cruz é pastora no Ministério Fronteira, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro; Psicóloga clínica e escolar, especializada em Terapia Familiar, Dificuldades de Aprendizagem e Psicomotricidade; Mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense; palestrante e conferencista internacional, com trabalhos publicados no Brasil e no exterior; Mestre em Teologia pelo Bethel Bible College (EUA); e membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil, com oito livros publicados.

Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo