Leia também:
X Pastor fala sobre o exercício da liderança em ebook

Dono do maior canal de sermões do mundo cativa fiéis

Pastor Antonio Junior defende pregação pelas redes sociais

Camille Dornelles - 08/06/2020 13h56 | atualizado em 08/06/2020 14h05

Pastor Antonio Junior tem o maior canal de pregações do YouTube Foto: Reprodução

O pastor brasileiro Antonio Júnior, da Igreja Presbiteriana do Brasil, em São Sebastião do Paraíso (MG), conquistou um grande feito no último mês, quando seu canal do YouTube se tornou o maior canal de pregações da internet no mundo.

O canal possui mais de 4 milhões de inscritos. Sua dedicação ao ministério também se faz nas redes sociais, onde têm 3 milhões de seguidores somados. Casado e pai de dois filhos, ele faz parte da liderança da Igreja Presbiteriana do Brasil em São Sebastião do Paraíso, Minas Gerais.

Em entrevista ao portal Pleno.News, o pastor afirmou que suas ferramentas de pregação na internet precisam acompanhar o crescimento das redes sociais e as mudanças no modo de congregação.

Pastor, o senhor pensou que seu canal se tornaria o maior canal cristão do YouTube?
Nunca pensei. Sempre fiz com o objetivo de ajudar pessoas. Comecei pequeno e foi aumentando muito porque as pessoas gostavam do modo como eu explicava. Eu sempre expliquei a Bíblia de uma forma simples, objetiva e prática. Mas foi crescendo e crescendo. Deus faz muito mais do que aquilo que a gente pede e imagina. Continuo com o mesmo propósito de ajudar as pessoas, mesmo coração.
Pregações do pastor Antonio Junior buscam simplificar conceitos bíblicos Foto: Divulgação
Por que acredita ser importante pregar na internet?
Eu sempre entendi que as redes sociais estão crescendo absurdamente e o modelo de ir à igreja e servir a Deus dentro do templo está se modificando a cada dia. Eu percebo isso dentro da minha própria igreja, que tem cerca de 350 membros. E cada vez menos as pessoas estão indo à igreja porque estão mais conectadas. Não que seja algo ruim. É uma questão de a gente se adaptar. E eu entendo que Deus me chamou para pregar na internet. Isso começou em 2013 e eu sempre gostei de tecnologia. O fato de fazer no YouTube é que eu consigo alcançar muito mais gente do que só da minha cidade ou do Brasil. Uma vez recebi uma carta da Suíça de uma moça falando o quanto as mensagens estão ajudando ela. É uma coisa inimaginável pensando que ela não poderia estar aqui dentro da igreja. Então, acho que tanto dentro quanto na internet é importante.
Eu entendo que Deus me chamou para pregar na internet
Como o senhor busca se conectar com as pessoas que estão do outro lado da tela?
Eu sempre me imagino falando para uma pessoa só. Eu busco entender a dor dela e me identificar com ela. Tem uma frase que eu gosto muito que diz assim: “você pode surpreender as pessoas com seus pontos fortes, mas você se conecta com elas através de suas fraquezas”. Então, eu sempre busco mostrar que não sou diferente de ninguém, só estou aqui para ajudar, e que Deus me chamou para esta missão de servir. Não procuro mostrar que eu sou o “super crente”, pelo contrário. Às vezes, eu gravo vídeo falando das minhas fraquezas, das minhas dificuldades e é isso aí que me faz conectar com as pessoas. Porque qualquer pessoa pode caminhar com Deus, não é só o pastor. Qualquer pessoa já tem o Espírito Santo dentro dela e pode caminhar com Jesus. Por que acha importante fazer pregações no YouTube e também dedicar trabalho numa apresentação e edição de vídeo elaborada?
Acho que é importante fazer uma apresentação boa. Eu tenho trabalhado para melhorar a qualidade dos meus vídeos, do áudio, incluo cenas da Bíblia. É difícil a pessoa imaginar o que aconteceu na época bíblica e, trazendo para o visual, ela consegue entender melhor. Procuro colocar cenas de filmes, de Jesus, para exemplificar aquela mensagem, depois uma aplicação prática daquilo para a vida das pessoas e, no fim, sempre busco dar uma esperança, mostro que vai dar certo. Procuro fazer algo bem elaborado porque tem muita gente que me segue no YouTube que não é cristã. É católico, espírita, é desigrejado ou não tem religião. E a pessoa se interessa pela qualidade dos vídeos, se inscreve e continua me seguindo.

Pastor Antonio Junior se dedica também à qualidade dos vídeos e postagens

Neste momento de pandemia, acredita que as pessoas estejam buscando mais pregações online?
Eu percebi que teve um aumento da procura sim. Principalmente aquelas que já iam à igreja, mas ou a igreja não está fazendo live ou elas querem conhecer outros tipos de cultos. Tem muita gente procurando pregações online e ao vivo. Acredito que isso vai reforçar ainda mais aquela transição que eu falei, dos fiéis irem menos à igreja e assistirem aos cultos pela internet. O que acha sobre quem não comparece mais aos cultos presenciais?
Há pessoas que falam para mim que o único pastor que seguem sou eu e que não vão mais na igreja. No começo eu via como algo negativo e até falava para ela procurar uma igreja sim. Mas eu não gosto de forçar e vejo que, se ela está sendo alimentada espiritualmente, isso é o mais importante. Lógico que falta aquela comunhão dos irmãos e isso não pode faltar. Eu sempre incentivo a presença nos cultos nos templos em meus vídeos, mas vejo que é uma tendência que está acontecendo.
A igreja precisa se adaptar para atingir todas as pessoas e não perder os membros
E depois da pandemia, como acredita que a igreja deve se comportar?
Eu acredito que a igreja vai voltar, as pessoas vão voltar a se reunir, mas que muita coisa vai mudar. Antes a única solução que se tinha era ir para o templo e agora acho que as pessoas vão perceber que podem continuar ouvindo palavras na internet. A igreja que quiser continuar ativa vai ter que se adaptar à internet. Os líderes terão que se atentar a isso, não adianta querer brigar com a internet. Antigamente os pastores falavam que ela é coisa do diabo, mas agora muitos já acordaram e veem que as redes sociais podem ser uma ferramenta para a pregação do Evangelho. A igreja precisa se adaptar para atingir todas as pessoas e não perder os membros.

Leia também1 Pós-pandemia: Jovens, igreja e relacionamentos afetivos
2 Midian Lima e Camila Barros participam de culto drive-in
3 Lindo! Gisele Nascimento fala de seu casamento restaurado
4 Igrejas têm cultos presenciais com capacidade reduzida
5 Bolsonaro participa de oração pelas autoridades e pelo povo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.