Leia também:
X PL visa campanha antidrogas nas universidades do RJ

Toffoli libera volta de análise de ação no STF envolvendo Renan

Denúncia contra Calheiros e outros políticos é em razão do chamado "quadrilhão do MDB" no Senado

Paulo Moura - 09/06/2021 14h41

Ministro Dias Toffoli Foto: STF/Nelson Jr

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu ao presidente da Corte, ministro Luiz Fux, a inclusão na pauta do plenário do STF da retomada do julgamento de uma denúncia contra Renan Calheiros e outros integrantes do chamado “quadrilhão do MDB” no Senado.

O julgamento da ação, que começou em fevereiro, teve, até o momento, apenas o voto do ministro Edson Fachin. Em sua decisão, Fachin defendeu o recebimento da denúncia, de modo a tornar réus por organização criminosa Renan Calheiros, Jader Barbalho, Edison Lobão, Romero Jucá, Valdir Raupp e Sérgio Machado.

Toffoli então pediu vista para analisar o caso, e agora liberou a medida para avaliação dos outros integrantes da Corte em uma sessão normal de debates no plenário. Inicialmente, o julgamento seria virtual, com votos por escrito cadastrados diretamente no sistema do STF.

A denúncia, apresentada por Rodrigo Janot em 2017, diz que o grupo recebeu R$ 864 milhões em propina de contratos da Transpetro e da Petrobras, por intermédio de Sergio Machado, Paulo Roberto Costa e Nestor Cerveró, que delataram o esquema. Cabe agora a Fux marcar a data do julgamento.

Leia também1 Cármen Lúcia diz que uso de drogas não é questão de polícia
2 "A vida vai ficar bem pior", diz Barroso sobre voto impresso
3 Indicado para ser embaixador, Crivella tem passaporte retido
4 Mastercard anuncia que não vai expor marca na Copa América
5 Ao STF, governo nega ter sido 'irresponsável' na pandemia

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.