Leia também:
X Governo pagou R$ 569 milhões de dívidas dos estados em março

Caixa libera consulta do saque de R$ 1.000 do FGTS nesta sexta

Pagamento começa no dia 20 de abril e vai até 15 de junho, de acordo com o mês de nascimento do trabalhador

Paulo Moura - 08/04/2022 09h26 | atualizado em 08/04/2022 09h51

Aplicativo do FGTS Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

A partir desta sexta-feira (8), os trabalhadores poderão consultar se possuem direito ao saque extraordinário de até R$ 1.000 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). As consultas, que serão feitas pelo site do FGTS, por uma nova versão do aplicativo do fundo, e também nas agências da Caixa Econômica Federal (CEF), informarão valores e datas para receber o dinheiro.

Em condições normais, os valores presentes no FGTS só podem ser sacados em situações específicas, como na demissão sem justa causa, na compra da casa própria ou na aposentadoria. Entretanto, no último mês, o governo publicou medida provisória liberando o saque extraordinário.

De acordo com a Caixa, cerca de R$ 30 bilhões serão liberados para aproximadamente 42 milhões de trabalhadores com direito ao saque. O pagamento começa no dia 20 de abril e vai até 15 de junho, de acordo com o mês de nascimento do trabalhador. Os primeiros a receber serão os nascidos em janeiro, a partir de 20 de abril.

Calendário do saque extraordinário do FGTS Foto: Reprodução/Governo Federal

Qualquer pessoa que tiver conta vinculada do FGTS, ativa ou inativa, poderá realizar o saque. Caso tenha mais de uma conta do FGTS, o saque é feito primeiro das contas relativas a contratos de trabalho extintos, com início pela conta que tiver o menor saldo; em seguida, as demais contas vinculadas, com início pela conta que tiver o menor saldo.

Não estarão disponíveis para saque os valores que estiverem bloqueados na conta do FGTS, como garantia de operações de crédito de antecipação do saque-aniversário, por exemplo. Para receber o valor, não será preciso solicitar o repasse, já que o dinheiro será disponibilizado automaticamente na conta do trabalhador no aplicativo Caixa Tem.

Porém, caso uma pessoa não tenha interesse na quantia, ela pode indicar que não deseja receber o saque extraordinário do FGTS, para que sua conta do FGTS não seja debitada. Nesse caso, ele deverá acessar o aplicativo FGTS ou se dirigir a uma das agências do banco para informar que não quer receber o crédito.

Leia também1 Após depor à PF, Jair Renan nega tráfico de influência: 'Revoltado'
2 Governo pagou R$ 569 milhões de dívidas dos estados em março
3 Marquezine critica “fãs de Jesus” e é rebatida por pregadora
4 Toda semana tem show na live do presidente, diz Eduardo Bolsonaro
5 Pacheco: "CPI do MEC passa por crivo da presidência do Senado"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.