Leia também:
X Rio: Prefeitura autoriza jogos com público a partir de julho

Pr. Silas Malafaia acusa Fachin de perseguição religiosa

Ministro do Supremo propôs cassação do mandato por abuso de poder religioso

Rafael Ramos - 28/06/2020 10h10 | atualizado em 28/06/2020 10h11

Silas Malafaia criticou proposta do ministro Edson Fachin Foto: Reprodução

O pastor Silas Malafaia se pronunciou sobre a proposta do ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin em cassação de mandato por abuso de poder religioso. Fachin defendeu que o Estado é laico e que “as manifestações do exercício religioso não podem incidir, negativamente, sobre a esfera das liberdades pessoais”.

Por meio de um vídeo publicado em seu canal no YouTube, Malafaia acusou o ministro de preconceito e perseguição religiosa. O líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo reforçou que foi a Reforma Protestante quem separou Estado e religião e “produziu o nascimento dos direitos fundamentais”.

– O Estado é laico, mas não é laicista, ou seja, ele não é contra a religião. Foram os ensinos de Cristo que produziram como ninguém ecos profundos na consciência humana. Foi a sua força moral que produziu e contribuiu para o aprimoramento das instituições religiosas e sociais. Querer separar crenças e valores de uma pessoa das suas convicções é impossível. É só olhar para o mundo ocidental – comentou o pregador.

Malafaia classificou a proposta de Fachin como “uma tentativa de cerceamento do pensamento conservador”. Ele ainda afirmou que tal postura “é um jogo nojento e inescrupuloso”.

– Eu apelo aos ministros do Tribunal Superior Eleitoral que rejeitem essa aberração que não passa de um preconceito e perseguição religiosa. Que Deus nos livre desses conceitos esquerdopatas que estão na nossa nação e que venham tempos de liberdade, bênção, paz e prosperidade para o Brasil – finalizou.

Leia também1 Malta e Malafaia acusam site de fake news contra eles
2 "STF é uma vergonha pior do que a inquisição", diz Malafaia
3 Homem é solto após incendiar ônibus e deputados protestam
4 Advogada admite plágio e se desculpa com Sergio Moro
5 Secretário de Turismo da gestão Witzel deixa o cargo

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.