Leia também:
X ‘Voltarei a colocar algumas verdades que querem esconder’

PEC para “reformular” o STF será relatada por deputado ‘príncipe’

Luiz Philippe de Orleans e Bragança será o responsável por apresentar um parecer sobre o texto da deputada Luiza Erundina

Henrique Gimenes - 30/09/2021 21h29 | atualizado em 13/10/2021 14h36

Deputado Luiz de Orleans Foto: Reprodução

O deputado Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP) será o responsável por relatar, na Comissão de Constituição e Justiça, uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que tem por objetivo reformular o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Superior Tribunal de Justiça (STJ). Entre as mudanças presentes no projeto estão alterações no nome, na composição e nas competências de ambas as Cortes.

A proposta prevê a criação de uma Corte Constitucional com 15 ministros no total. Destes, 11 seriam os atuais integrantes do STF. Os outros quatro seriam escolhidos por meio de uma listra tríplice.

A nova Corte ficaria responsável por cuidar apenas das questões constitucionais. Já questões de fora dessa alçada ficariam sob responsabilidade do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que também passaria por mudanças. Entre elas estaria o total de ministros, que passaria a 60.

O texto foi apresentado pela deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP) em 2013 e, desde então, já foi relatado por outros três deputados. Em 2013, ficou a cargo de Beto Albuquerque (PSB-RS) apresentar seu parecer. O texto, no entanto, foi arquivado em 2015.

No mesmo ano, a PEC foi desarquivada e voltou para CCJ, onde passou ser relatada pela então deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ). Ela apresentou o parecer em 2017, mas o texto acabou sendo arquivado mais uma vez em 2019.

Em 2019, mais uma vez a proposta foi desarquivada e passou a ser relatada pela deputada Clarissa Garotinho. No entanto, a CCJ acabou não sendo instalada em 2020 devido à pandemia e só retomou os trabalhos em 2021.

Como a deputada não integrava mais a comissão, Luiz Philippe de Orleans e Bragança, o príncipe, foi escolhido para apresentar seu parecer.

Ao apresentar a proposta, Erundina apontou que o objetivo é “aperfeiçoar o funcionamento das instituições que compõem a cúpula do nosso Poder Judiciário; vale dizer, o Supremo Tribunal Federal e o Superior Tribunal de Justiça”.

Leia também1 STF restabelece decreto do Rio que exige passaporte de vacina
2 Paes recorre ao STF após decisão contra passaporte da vacina
3 Juiz ironiza: 'Jean é queridinho da Globo, e PSOL, do STF'
4 Moraes manda agência detalhar gerenciamento de redes do PTB
5 Aras abre apuração contra Braga Netto por 'ameaça às eleições'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.