Leia também:
X Cientista da vacina russa sobre críticas: ‘Totalmente normais’

Bolsonaro: Cloroquina poderia ter evitado as 100 mil mortes

Presidente disse que é a "prova viva" da eficácia do remédio

Gabriela Doria - 13/08/2020 14h29 | atualizado em 13/08/2020 15h53

Em seu discurso de inauguração das obras do Porto Futuro, nesta quinta-feira (13), em Belém, no Pará, o presidente Jair Bolsonaro voltou a exaltar a eficácia da hidroxicloroquina. Ele lembrou da marca de 100 mil mortos pelo vírus no Brasil e disse que o número elevado de vítimas poderia ter sido menor se o medicamento fosse usado desde o início da pandemia.

– Muitos médicos defendem esse tratamento. E sabemos que mais de 100 mil pessoas morreram no Brasil, que, caso tivessem sido tratadas lá atrás com esse medicamento, poderiam [as perdas] dessas vidas terem sido evitadas. E mais ainda: aqueles que criticaram a hidroxicloroquina não apresentaram alternativas – apontou.

Bolsonaro discursou ao lado do governador Helder Barbalho. Tanto o presidente quanto o governador foram contaminados com o vírus. Para Bolsonaro, no entanto, sua recuperação é a prova de que a hidroxicloroquina funciona.

– Destinamos a esse estado maravilhoso aqui, mesmo sem comprovação científica, mais de 400 mil unidades de cloroquina para tratamento precoce da população. Eu sou a prova viva que deu certo – afirmou.

PORTO FUTURO
Sob os gritos de “mito” e “melhor presidente do Brasil”, Bolsonaro foi recebido, nesta quinta-feira (13), por uma multidão de apoiadores ao chegar na cidade de Belém, No Pará. Em um vídeo publicado pelo presidente, o povo comemora a presença do chefe do Executivo, que reforça que “o governo federal tem o Pará no coração”.

O presidente chegou ao local acompanhado dos ministros das Comunicações, Fábio Faria, e do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e dos deputados Carla Zambelli e Otoni de Paula. Eles foram participar da inauguração da primeira etapa das obras do Porto Futuro. O local será um espaço de lazer e turismo no Centro da cidade.

Ao pousar na Base Aérea de Belém, Bolsonaro foi recepcionado pelo governador do Pará, Helder Barbalho, e pelo prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho. O trânsito no entorno do Porto Futuro foi parcialmente interditado e centenas de apoiadores do governo caminharam pelas ruas do lado de fora do complexo.

Leia também1 Bolsonaro é recebido com fogos de artifício em Belém
2 Doria não tomará cloroquina pois não "segue Bolsonaro"
3 Camila Pitanga usa cloroquina e volta a negar Covid-19
4 Michelle sobre morte da avó: "Momento de dor e tristeza"
5 Buscas por "quem é Michel Temer?" disparam no Google

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.