Leia também:
X ‘Não há governo que não errou na pandemia’ diz senador

Povo se une a camelô contra guardas e impede apreensão de mercadorias

Caso aconteceu em Copacabana, no Rio de Janeiro

Gabriela Doria - 16/04/2021 19h02 | atualizado em 16/04/2021 19h19

Camelô entra em confronto com guardas municipais Foto: Reprodução

A conhecida truculência de guarda municipais do Rio de Janeiro contra camelôs teve um desfecho diferente nesta semana. Isto porque um vendedor de côcos, que trabalhava nas ruas de Copacabana, resistiu à abordagem dos servidores para que não levassem sua mercadoria.

No vídeo, é possível ver que os guardas tentam argumentar com o camelô, afirmando que aquele local não era o endereço de trabalho registrado na prefeitura. Desesperado, o vendedor se recusa a sair do local e diz que precisa trabalhar, e que tem esse direito.

Em determinado momento, o camelô afirma ter sido agredido por um dos guardas e revida com um empurrão. O desentendimento chegou às vias de fato, e trabalhador e guardas trocaram agressões físicas, gerando uma confusão generalizada.

A cena revoltou populares, que se reuniram e “recuperaram” o carrinho de côcos que estava sendo levado para a carroceria do carro da guarda municipal, impedindo que o meio de trabalho do vendedor fosse apreendido.

A confusão acabou com a chegada a Polícia Militar, que faz com que o vendedor de côco e a Guarda Municipal se afastem.

Leia também1 Na falta de kit intubação, Rio usa sedativos de clínica veterinária
2 Bebê morre após morder fio de carregador de celular
3 Zeca Pagodinho toma a primeira dose da vacina contra a Covid
4 Pastor diz orar por morte de Paulo Gustavo e causa revolta
5 Coronavírus "matou o mosquito da dengue", ironiza Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.