Leia também:
X Sikêra Jr. pede apoio do Brasil na defesa de Jesus Cristo

Eduardo Bolsonaro lamenta assassinato de 3 PMs em SP

PMs foram mortos por um falso policial civil em São Paulo

Henrique Gimenes - 08/08/2020 19h25 | atualizado em 08/08/2020 21h26

Deputado Eduardo Bolsonaro Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

Neste sábado (8), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) utilizou suas redes sociais para lamentar o assassinato de três policiais militares de São Paulo por um falso policial civil. Em sua conta do Twitter, ele comentou que dois policiais deixaram esposas grávidas e pediu que Deus as conforte.

O episódio aconteceu na madrugada deste sábado, quando os PMs abordaram um carro na Zona Oeste de São Paulo. Um dos ocupantes do carro se identificou como policial civil e entregou sua arma e carteira aos policiais. No entanto, enquanto os agentes verificavam o documento, o falso policial sacou uma segunda arma, atingiu dois PMs e saiu correndo. Ele foi alvejado por um terceiro policial, que também acabou baleado. Todos os quatro morreram. Já o outro ocupante do carro foi levado para a delegacia para prestar depoimento.

Após o crime, a Polícia Militar de São Paulo divulgou uma nota lamentando a morte dos agentes. De acordo com a corporação, o soldado Celso Ferreira de Menezes Júnior tinha 33 anos e estava na PM há mais de 10 anos. O soldado Victor Rodrigues Pinto da Silva tinha 29 anos e deixou uma esposa grávida. Já o sargento José Valdir De Oliveira Júnior tinha 37 anos. Ele deixou uma filha e a esposa grávida de gêmeos.

Ao comentar o assassinato dos PMs, Eduardo Bolsonaro disse que não consegue imaginar a dor das viúvas.

– 3 PMs foram assassinados hoje em SP. Assassino se passou por policial numa abordagem, entregou sua armas mas ainda tinha outra. O falso policial também morreu alvejado. PMs deixam 2 viúvas grávidas, uma delas de gêmeos. Eu sendo PF e com esposa também grávida nem imagino a dor. Deus conforte – escreveu.

Leia também1 Sikêra Jr. pede apoio do Brasil na defesa de Jesus Cristo
2 Nome de Gabriel Monteiro volta ao quadro ativo da PM
3 TJ-SP condena Doria por uso do slogan 'Acelera SP'
4 Bolsonaro envia mensagem a entregador vítima de racismo
5 Homem faz ataques racistas a entregador em condomínio

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.