Leia também:
X Após longo sumiço, bilionário chinês ressurge durante evento

Filho de brasileiros é indiciado pelo FBI por invasão do Capitólio

Samuel Camargo foi acusado de participar do movimento que invadiu o Congresso americano

Paulo Moura - 20/01/2021 10h59 | atualizado em 20/01/2021 11h34

Filho de brasileiros envolvido no ataque ao Capitólio Foto: Reprodução

Um relatório do Departamento Federal de Investigação dos Estados Unidos (FBI, na sigla em inglês) indiciou um filho de brasileiros por participação na invasão ao Capitólio, em Washington, no último dia 6. De acordo com o documento, Samuel Camargo foi denunciado após a descoberta de postagens dele nas redes sociais sobre o ocorrido.

Camargo é filho de brasileiros e nasceu em Boston, no estado de Massachusetts. Atualmente mora em Fort Myers, na Flórida. Em uma das postagens, ele se vangloriou de ter enganado um agente do FBI e disse que após o contato com o agente, estava “limpo”.

Porém, de acordo com o agente especial do FBI, Michael Attard, uma denúncia contra o rapaz foi feita por um ex-colega de classe e amigo do suspeito nas redes sociais. Ele avisou o FBI sobre as postagens feitas por Samuel no Instagram e no Facebook que mostravam o envolvimento dele no tumulto no Congresso norte-americano.

Em um documento enviado à Justiça, Attard anexou capturas de tela do conteúdo divulgado por Samuel, em que se pode ver uma peça de metal de uma estrutura desconhecida do Capitólio dos EUA ao mencionar “peguei algumas recordações, fiz eu mesmo”.

No mesmo dia da invasão, Samuel chegou a postar no Facebook que lamentava por ter participado do tumulto no Congresso dos EUA. Entretanto, a publicação foi apagada de sua página. No dia 7 de janeiro, o FBI recebeu uma outra parte do conteúdo postado por Samuel, com um vídeo mostrando que ele estava no ato com os invasores.

O agente especial do FBI explicou, então, que após analisar os indícios, concluiu que Samuel “lutou ativamente para entrar no Congresso”. Na conclusão do relatório, o departamento de investigação concluiu que o suspeito violou o crime de “cometer ou tentar cometer qualquer ato para obstruir, impedir ou interferir com qualquer bombeiro ou policial legalmente envolvido no desempenho legal de suas funções oficiais”.

Leia também1 Kamala Harris renuncia a cargo no Senado dos Estados Unidos
2 Capitólio é fechado pela polícia após alarme de incêndio
3 Temeroso! Posse de Biden terá 20 mil soldados da Guarda Nacional
4 Ativista do BLM estava na invasão ao Capitólio, diz portal
5 Câmara aprova impeachment de Trump pela 2ª vez nos EUA

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.