Leia também:
X “Conhece nem o país dele”, diz Bolsonaro após fala de Macron

Ativista do BLM estava na invasão ao Capitólio, diz portal

John Earle Sullivan é alvo de processo na corte federal, em Washington D.C.

Pleno.News - 15/01/2021 18h12

John E. Sullivan Foto: Utah County Jail

O ativista do Black Lives Matter, John Earle Sullivan, de 26 anos, é alvo de um processo na corte federal, em Washington D.C., segundo informou na quinta feira (14) o Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

John é acusado de vários crimes, incluindo invasão e obstrução ou interferência ao trabalho da polícia.

O portal The Epoch Times disse que o ativista afirmou que a invasão ao Capitólio foi planejada em grupos virtuais. Ainda de acordo com o portal, Sullivan estava infiltrado no protesto. Como parte do disfarce, ele alegou que estava fazendo uma cobertura para a imprensa.

O caso foi comentado pela ex-jogadora de vôlei e conservadora, Ana Paula Henkel. Em seu perfil no Twitter, ela divulgou informações a respeito do ativista.

– Preso hoje pelo FBI, John E. Sullivan, ativista BLM/Antifa e com passagens pela polícia em Utah, agora acusado de instigar o caos no Capitólio semana passada, de estar em propriedade restrita, desordem civil, entrada violenta e conduta desordeira. Ele foi identificado pelo FBI como um dos incentivadores da invasão do Capitólio na semana passada. Em seu depoimento, ele confirma que entre membros da Antifa/BLM havia um movimento organizado para infiltrar e inflamar a manifestação a favor de Trump – destacaram tuítes de Henkel.

Publicações de Ana Paula Henkel Foto: Reprodução

Leia também1 Homem que invadiu Capitólio com chapéu com chifres é preso
2 Twitter e Facebook perdem US$ 51 bilhões em valor de mercado
3 Câmara aprova impeachment de Trump pela 2ª vez nos EUA
4 EUA: Donald Trump pede que apoiadores evitem violência
5 YouTube suspende canal do presidente Donald Trump

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.