Leia também:
X Irregularidades nas campanhas chegam a R$ 60 milhões, diz TSE

Presidente Bolsonaro visitará o Amapá na tarde deste sábado

Chefe do Executivo deve acompanhar como está a manutenção do sistema elétrico do estado

Pleno.News - 21/11/2020 10h53 | atualizado em 21/11/2020 12h55

Bolsonaro visitará o Amapá neste sábado Foto: PR/Marcos Corrêa

O presidente Jair Bolsonaro irá ao Amapá neste sábado (21) a convite do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). O Estado enfrenta uma crise de energia há 18 dias, com dois apagões registrados e fornecimento ainda precário de eletricidade. A previsão é a de que Bolsonaro visite Macapá, capital do Estado, no período da tarde.

O caos elétrico começou no último dia 3, quando um incêndio em um transformador deixou o Estado às escuras. Um segundo apagão ocorreu no Amapá na noite de terça-feira (17). Desta vez, porém, a falha foi no lado da distribuição de energia.

O Ministério de Minas e Energia avalia que a carga total do Estado seja restabelecida até o dia 26. Em entrevista nesta quinta-feira (19), o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse que o fornecimento deve ser ampliado já a partir deste sábado, com início da operação de unidades geradoras contratadas emergencialmente.

A ida de Bolsonaro ao Amapá foi informada por Alcolumbre. Em nota, o presidente do Senado afirmou ter reforçado pedidos a Bolsonaro sobre o pagamento de auxílio emergencial às famílias atingidas pelo blecaute. O mesmo apelo foi feito ao ministro da Economia, Paulo Guedes.

Além do prejuízo material e financeiro aos moradores, a crise energética no Amapá obrigou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a adiar o primeiro e o segundo turnos da eleição municipal em Macapá de novembro para dezembro.

*Estadão

Leia também1 Bolsonaro: "Não existe uma cor de pele melhor do que as outras"
2 Web ironiza ex-ministro por falar em "comunismo de direita"
3 Aprovação de Bolsonaro chega a 41%, a maior em dois anos
4 Ação contra Eduardo Bolsonaro é arquivada por Gilmar Mendes
5 "Boulos tentou me censurar com ação no STF", diz Eduardo

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.