Leia também:
X Segundo pesquisa, aprovação de Bolsonaro chega a 41%

Web ironiza ex-ministro por falar em “comunismo de direita”

General Santos Cruz disse que o governo se transformou em um “PT verde-amarelo” e instaurou o “comunismo de direita” no Brasil

Henrique Gimenes - 20/11/2020 16h17 | atualizado em 20/11/2020 18h10

Nesta sexta-feira (20), usuários de redes sociais manifestarem surpresa com uma declaração do ex-ministro da Secretaria de Governo, general Santos Cruz. Em uma entrevista à revista Veja, ele fez críticas ao governo do presidente Jair Bolsonaro e disse que atual gestão se transformou em um “PT verde-amarelo” e instaurou o “comunismo de direita” no Brasil.

Ao comentarem a fala, apoiadores do presidente ironizaram o ex-ministro de Bolsonaro e chegaram a compará-lo à ex-presidente Dilma Rousseff.

Santos Cruz deixou o governo do presidente Jair Bolsonaro em junho e, desde então, tem feito críticas à atual gestão. À Veja, ele explicou os motivos que o levaram a falar em “comunismo de direita”.

– Todo regime comunista totalitário divide para facilitar a manipulação. Depois, você ataca pessoas, não ideias. É um assassinato de reputações: todas as pessoas de que você não gosta não prestam. Temos ainda o culto à personalidade: é o mito, o messias, o cara designado por Deus. Isso tudo é uma técnica que quem consagrou foi o sistema totalitário, foi o comunismo. É o contrário de democracia – explicou.

Leia também1 Segundo pesquisa, aprovação de Bolsonaro chega a 41%
2 Ação contra Eduardo Bolsonaro é arquivada por Gilmar Mendes
3 "Obrigado", diz Bolsonaro sobre camisa autografada por Pelé
4 Bolsonaro apresentará nova MP da regularização fundiária
5 'Urna eletrônica sem voto impresso não oferece segurança ao eleitor', diz Bia Kicis

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.