Leia também:
X Bolsonaro assina MP que visa modernizar mercado e negócios

Ministro Ernesto Araújo pede demissão do cargo de chanceler

Chefe da pasta de Relações Exteriores estava pressionado pelo Senado

Paulo Moura - 29/03/2021 12h28 | atualizado em 29/03/2021 12h41

Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo Foto: PR/Marcos Corrêa

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, pediu demissão do cargo nesta segunda-feira (29). A informação teria sido repassada pelo próprio chanceler a seus subordinados, de acordo com informações do jornal O Globo.

Ernesto vinha sofrendo forte pressão do Senado nas últimas semanas. Parlamentares pressionaram o governo a demitir o ministro sob a ameaça de inviabilizar a pasta bloqueando as medidas relacionadas às relações internacionais no Congresso.

Interlocutores do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmaram que o parlamentar procurou, no início da manhã, o presidente Jair Bolsonaro para pedir a saída de Ernesto. Na conversa, disse a Bolsonaro que, se o Executivo não tomar uma iniciativa sobre o ministro, o Senado a tomaria.

Em meio à relação conflituosa com o Senado, o ministro escreveu, no fim de semana, que, em um almoço no início de março, a senadora Kátia Abreu (PP-TO), que é presidente da comissão de relações exteriores, lhe disse que ele seria o “rei do Senado se fizesse um gesto em relação ao 5G”.

Leia também1 Mourão sobre Araújo: "Nunca vi impeachment de ministro"
2 Araújo diz que Kátia Abreu sugeriu gesto em relação ao 5G
3 Senadores pedem mudanças nas Relações Exteriores, diz Pacheco
4 Ernesto Araújo faz visita a Lira para tentar manter-se no cargo
5 Web dá apoio ao chanceler e diz #NinguemMexeComErnesto

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.