Leia também:
X Camargo: João Alberto “não representa os pretos honrados”

Amapá: Bolsonaro faz elogios ao Ministério de Minas e Energia

Presidente disse que problema não teve "nada a ver com o governo federal" e que assunto "foi resolvido" em 2 semanas

Henrique Gimenes - 25/11/2020 17h06

Presidente Jair Bolsonaro Foto: Marcos Corrêa/PR

Ao comentar os problemas energéticos ocorridos no Amapá, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que a questão não teve “nada a ver com o governo federal”, mas que sua gestão foi ao estado e “dentro de duas semanas o assunto foi resolvido”. A declaração foi dada durante um evento com investidores nesta quarta-feira (25).

O Amapá enfrentou uma crise de energia iniciada no dia 3 de novembro, quando um incêndio em um transformador causou um blecaute em todo o estado. Um novo apagão ocorreu no dia 17. Desta vez, porém, a falha aconteceu em uma linha de transmissão. Nesta terça-feira (24), o Ministério de Minas e Energia informou que o problema estava resolvido e que o Amapá já estava com 100% de carga elétrica.

Bolsonaro elogiou o trabalho da Pasta na resolução da questão, e lembrou que não era “competência ou atribuição” do governo federal.

– Um problema sério que tivemos no dia 3 agora de novembro, a questão de energia elétrica, que não tem nada a ver com o governo federal, mas como nós aqui somos um governo de 210 milhões de brasileiros, nós fomos pra lá. E dentro de duas semanas o assunto foi resolvido. Não era competência ou atribuição nossa, nós nos orgulhamos, o Ministério de Minas e Energia também, pelo seu voluntarismo pela forma como tratou esta questão – destacou.

Leia também1 Amapá: 100% do fornecimento de energia foi restabelecido
2 Aneel propõe suspender reajuste de tarifas no Amapá por 60 dias
3 Chuva intensa em Macapá deixa diversos prejuízos pela cidade
4 Bolsonaro visita o Amapá e volta a ser ovacionado pela população
5 Governo não prevê prorrogação do auxílio emergencial

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.