Leia também:
X Datafolha em São Paulo: Covas lidera com 55% e Boulos tem 45%

Amapá: 100% do fornecimento de energia foi restabelecido

Informação é do Ministério de Minas e Energia

Pleno.News - 24/11/2020 09h32 | atualizado em 24/11/2020 09h38

Segundo transformador foi energizado Foto: Divulgação/Ministério de Minas e Energia

O fornecimento de energia elétrica no estado do Amapá foi 100% restabelecido nesta terça-feira (24), com a energização do segundo transformador na subestação Macapá, informou na manhã desta terça o Ministério de Minas e Energia (MME).

A energização do equipamento, essencial para a normalização do fornecimento de energia ao estado, estava prevista para ocorrer até quinta-feira (26), mas na segunda-feira (23), o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, sinalizou que essa operação poderia ser antecipada. Já o MME indicou, na noite de segunda, que o equipamento seria submetido a testes.

A Linhas de Macapá Transmissora de Energia (LTME) também divulgou comunicado informando que restabeleceu a carga de energia em dois transformadores na sua subestação na madrugada desta terça-feira.

– A LMTE está integralmente mobilizada desde o acidente e trabalhou incansavelmente em conjunto com os demais órgãos governamentais para que a carga voltasse a 100% antes do prazo máximo estabelecido (26/11). A companhia reforça que se solidariza com todos os amapaenses e informa que seguirá empenhada a minimizar os impactos e em transportar energia segura para o estado do Amapá – afirmou a empresa, em nota.

*Estadão

Leia também1 Acusado de estupro, Irajá quer fazer exame de corpo de delito
2 Bolsonaro nega privatização da transposição do São Francisco
3 Novas imagens revelam rixa entre João Alberto e seguranças
4 Aneel propõe suspender reajuste de tarifas no Amapá por 60 dias
5 Chuva intensa em Macapá deixa diversos prejuízos pela cidade

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.