Leia também:
X Poloneses oferecem alimentos e água para refugiados da guerra

Ucrânia recruta ‘exército de TI’ para guerra cibernética

Ministro de Transformação Digital do país convocou voluntários para front digital

Monique Mello - 26/02/2022 20h29 | atualizado em 26/02/2022 22h14

Marca do grupo IT Army of Ukraine, do governo ucraniano Foto: Reprodução/IT Army of Ukraine

A Ucrânia decidiu pedir ajuda de voluntários para atuar em um outro modo de guerra: a cibernética. Neste sábado (26), o ministro de Transformação Digital ucraniano, Mykhailo Fedorov, convocou um “exército de TIs” para contribuir com a Ucrânia em um confronto digital contra a Rússia.

– Estamos criando um exército de TI. Nós precisamos de talentos digitais. As primeiras missões já foram postadas no canal para os especialistas em tecnologia – escreveu o ministro ucraniano nas redes sociais.

No comunicado há um link que direciona para um grupo do Telegram com coordenadas para os voluntários que se habilitarem.

A primeira tarefa consiste em ataques de negação de serviço (DDos) para derrubar sites de empresas, de bancos e do governo russo. No início deste sábado (26), um ataque deixou a página oficial do Kremlin fora do ar.

O DDos torna os recursos de um sistema indisponíveis para os seus utilizadores.

– Nós continuamos lutando no front cibernético – afirmou o ministro ucraniano.

 

Leia também1 Em meio à guerra, site oficial do governo russo fica fora do ar
2 Anonymous declara guerra cibernética ao governo russo
3 Telegram bloqueia canal de Allan, por ordem de Moraes
4 Encarregado da Ucrânia no Brasil cala repórteres militantes
5 Rússia critica o governo da Ucrânia por "armar civis"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.