Leia também:
X Encarregado da Ucrânia no Brasil cala repórteres militantes

Telegram bloqueia canal de Allan, por ordem de Moraes

Aplicativo tinha o prazo de 24 horas, sob risco de multa

Monique Mello - 26/02/2022 19h25 | atualizado em 26/02/2022 22h12

Jornalista Allan dos Santos Foto: Reprodução/Jovem Pan

Neste sábado (26), o Telegram bloqueou o canal do jornalista Allan dos Santos na plataforma. A ação foi em cumprimento da decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, emitida nesta sexta-feira (25), na qual o ministro deu o prazo máximo de 24 horas, sob pena de suspensão dos serviços.

De acordo com o Telegram, o canal do jornalista, que contava com 128 mil seguidores, “violou as leis locais”. Outros dois canais de Allan, com cerca de 8 mil seguidores também foram bloqueados.

– Em respeito à decisão judicial proferida pelo Ministro Alexandre de Moraes, nos autos da PET 9935, o Telegram suspendeu três contas atribuídas a um dos investigados pela suspeita de liderar esquema de financiamento de milícias digitais no Brasil – publicou a conta oficial do STF.

No entanto, nesta sexta-feira (25), Allan dos Santos criou mais um canal, o “Canal reserva de Allan dos Santos”. Este ainda segui ativo e com cerca de 12 mil seguidores. O jornalista chegou a desafiar Moraes.

– Alexandre de Moraes, se você mandar derrubar esse canal, eu crio outro, eu crio outro, eu crio outro, eu crio outro…” – disse em vídeo divulgado no canal.

Caso o bloqueio não fosse efetivado, o Telegram estava sujeito a multa. imposta por Moraes, de R$ 100 mil por dia que a decisão fosse descumprida.

Leia também1 Encarregado da Ucrânia no Brasil cala repórteres militantes
2 Ministro da Justiça desiste de ser candidato nas eleições 2022
3 PGR quer arquivar investigação contra Bolsonaro pelo Iphan
4 Ucrânia recusa ultimato da Rússia: "Condições inegociáveis"
5 Em meio à guerra, site oficial do governo russo fica fora do ar

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.