Leia também:
X Iron Dome: Saiba como funciona o sistema antimísseis de Israel

Oposição acusa Nicolás Maduro de mentir e politizar Covax

Ex-deputado responsabilizou Maduro por Venezuela estar entre os três países latinos com menor número de vacinados

Pleno.News - 13/05/2021 14h13 | atualizado em 13/05/2021 14h38

Presidente da Venezuela Nicolás Maduro
Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro Foto: Reprodução

A oposição liderada por Juan Guaidó acusou nesta quinta-feira (13) o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, de politizar o consórcio Covax, que busca proporcionar acesso equitativo a vacinas contra a Covid-19, e de mentir sobre a Sputnik V, mas sem detalhar se está se referindo à gestão da vacina russa ou à distribuição.

O ex-deputado Julio Borges, após dizer no Twitter que a Venezuela está entre os três países com menores números de vacinados na América Latina, afirmou que “isto é responsabilidade de Maduro, que não negociou vacinas a tempo, politizou o acordo do Covax e mentiu sobre as vacinas Sputnik V”.

De acordo com o opositor, o país “vacinou contra a Covid-19 apenas 1,6% da população”, ou seja, menos de 500 mil pessoas, e Maduro é “o principal responsável pela morte de mais venezuelanos a cada dia”, por complicações da doença. Dados oficiais contabilizam 2.337 mortes por Covid-19 na Venezuela desde o início da pandemia.

O governo informou, por meio da imprensa estatal, a chegada de 930 mil doses de vacinas repartidas em várias viagens e datas. Mas, na semana passada, o ministro da Saúde, Carlos Alvarado, detalhou que o país conta com 1,48 milhão de unidades, sem revelar em que momento foram recebidas outras 550 mil doses e de onde procedem.

Borges não especificou se, nos cálculos expostos, tratava de um dos dois números fornecidos pelo governo ou de um número diferente dos números oficiais.

O ex-deputado exigiu que “a ditadura acelere a chegada das vacinas”, uma vez que “não pode continuar brincando com as vidas dos venezuelanos mais vulneráveis e dos profissionais de saúde”.

Segundo os dados mais recentes do governo, a Venezuela soma 210.116 casos de Covid-19, dos quais mais de 90% já se recuperaram da doença.

Na terça-feira passada, Maduro disse que espera a “vacinação em massa” para agosto, com 70% da população vacinada, afirmação à qual nem a oposição nem diversas organizações nacionais deram credibilidade, levando em conta o ritmo da chegada das vacinas ao país.

*EFE

Leia também1 Iron Dome: Saiba como funciona o sistema antimísseis de Israel
2 Mahmoud Ahmadinejad tentará voltar à Presidência do Irã
3 Chanceler da Colômbia renuncia em meio à grande crise política
4 Gafe: Jornalista anuncia morte da Rainha Elizabeth por engano
5 Rio-Paris: França julgará Airbus e Air France por queda de avião

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.