Leia também:
X Forte terremoto atinge hotel no México que hospeda Eustáquio

SP: Suspeito de financiar mega-assalto em Araçatuba é preso

Paulo César Gabrir disse ter gasto R$ 600 mil na ação

Gabriela Doria - 08/09/2021 09h58 | atualizado em 08/09/2021 10h10

Paulo César Gabrir disse que gastou R$ 600 mil no assalto em Araçatuba Foto: Reprodução

Um homem de 33 anos foi preso na madrugada desta quarta-feira (8), suspeito de ter financiado o mega-assalto em Araçatuba, no interior de São Paulo.

Paulo César Gabrir foi preso pela Polícia Civil em Sorocaba, a cerca de 440 quilômetros de onde ocorreu o crime. Sua ficha indica que ele já tem passagens por roubo e homicídio.

O Departamento de Investigações Criminais aponta Paulo César como diretor financeiro da estrutura que possibilitou o violento ataque em Araçatuba. Segundo informações do próprio criminoso, foram gastos R$ 600 mil na ação do último dia 30, que terminou com três mortos e cinco feridos.

Durante a prisão, os agentes encontraram em posse do suspeito dois carros de luxo (uma picape Amarok e uma BMW), além de documentos que indicam a relação dele com o crime organizado. Os arquivos ligam Paulo César a atividades criminosas em vários estados.

Além de Paulo César, outras duas pessoas foram presas: a mulher dele, Michele Maria da Silva, de 40 anos, procurada por tráfico de drogas, e Emerson Henrique Dias, de 25 anos, que tem passagens na polícia por roubo.

Os três foram indiciados por organização criminosa.

Leia também1 Araçatuba: Ciclista ferido em explosão cuidava da mãe
2 Araçatuba: Pai diz que filho foi morto por não segurar em capô
3 Vítima em Araçatuba fez áudio antes de morrer: "Fui atingido"
4 Polícia prende três envolvidos no mega-assalto de Araçatuba
5 'Cenas de terror' em Araçatuba não ficarão impunes, diz Doria

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.