Leia também:
X “Congresso está comprometido com a solidez fiscal do país”

Moraes manda e YouTube barra ‘canal alternativo’ de Allan

Canal Artigo 220 era utilizado pelo fundador do site Terça Livre após a Justiça determinar a suspensão dos canais principais

Pleno.News - 22/10/2021 21h23 | atualizado em 22/10/2021 21h45

Allan dos Santos, fundador do site Terça Livre Foto: Agência Senado/Alessandro Dantas

Após uma determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), o YouTube suspendeu o canal Artigo 220. O perfil tinha os direitos de transmissão do canal Terça Livre, do jornalista Allan dos Santos. A informação foi dada pelo site Poder 360.

Usuários que tentarem entrar no canal encontram a mensagem “este canal não está disponível em seu país”. De acordo com o site, a suspensão vale apenas para usuários que residem no Brasil.

Allan é alvo de um pedido de prisão e de extradição de Moraes. O ministro atendeu a um pedido da Polícia Federal (PF). De acordo com ele, o órgão “apresentou indícios fortes, plausíveis e razoáveis da vinculação do representado Allan Lopes dos Santos à prática de diversos crimes”.

O jornalista é alvo de dois inquéritos no STF: um que investiga a suposta divulgação de fake news e ataques a ministros da Corte e um outro que aponta a possível atuação de uma “milícia digital” que estaria conspirando contra a democracia. Ele atualmente reside nos Estados Unidos.

Leia também1 Allan se apresentará quando a Interpol acatar pedido de Moraes
2 O que me assusta é a imprensa ficar calada, diz Allan dos Santos
3 STF: Veja quais crimes Moraes imputa a Allan dos Santos
4 Allan dos Santos repudia Moraes por prisão: "Perseguição abjeta"
5 Renan celebra ordem de Moraes para prender Allan dos Santos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.