Leia também:
X Estados vão a Pacheco por “melhorias” em limite do ICMS

Moro critica morte em viatura da PRF e diz que foi “exceção”

Ex-ministro da Justiça pediu que "tudo seja apurado e os culpados, punidos"

Henrique Gimenes - 26/05/2022 21h41 | atualizado em 27/05/2022 10h40

Ex-ministro da Justiça, Sergio Moro Foto: PR/Isac Nóbrega

Nesta quinta-feira (26), o ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, criticou a ação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que resultou na morte de um homem em Sergipe. Moro, no entanto, disse acreditar que o caso foi uma exceção e que conheceu de perto o trabalho da corporação.

Genivaldo de Jesus Santos, de 38 anos, veio a óbito por asfixia mecânica e insuficiência respiratória aguda. Ele foi imobilizado por agentes da PRF e posto dentro do porta-malas de uma viatura com gás. O caso ocorreu na quarta-feira (25) na BR-101, no município de Umbaúba, litoral de Sergipe.

Em nota divulgada nesta quinta, a PRF disse que “está comprometida com a apuração inequívoca das circunstâncias relativas à ocorrência no estado, colaborando com as autoridades responsáveis pela investigação”.

Para o ex-ministro, a violência policial é rara e os culpados devem ser punidos.

– Lamentável ação em Sergipe de 2 policiais da PRF. Mas que não se tome exceção como regra. Conheci de perto a PRF quando Ministro. São profissionais valorosos e a violência policial é rara. Que tudo seja apurado e os culpados, punidos. Meus sentimentos à família do sr. Genivaldo – afirmou.

Leia também1 Moro avisa que é pré-candidato ao Senado por São Paulo
2 MPF dá 48h para polícia explicar morte em viatura da PRF no SE
3 PRF afasta agentes envolvidos em morte de homem em Sergipe
4 Jair Bolsonaro comenta sobre homem morto em viatura da PRF
5 "Bolsonaro copia o nazismo", diz Renan Calheiros ao falar sobre morto em viatura da PRF

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.