Leia também:
X Semipresidencialismo: Câmara inicia discussão nesta quarta

Jovem que matou mãe e irmão se ‘assustou’ ao saber do pai vivo

Crime brutal em cidade da Paraíba foi motivado por um celular confiscado

Monique Mello - 23/03/2022 11h29 | atualizado em 23/03/2022 11h50

Pai, mãe e irmão ao lado do adolescente de 13 anos Foto: Arquivo Pessoal

O adolescente de 13 anos, autor do crime que chocou o país nesta semana, teria “se assustado” ao saber que seu pai sobreviveu. O menino atirou contra a mãe, o irmão e o pai, tendo os dois primeiros não sobrevivido.

O crime ocorreu no último sábado (19), em Patos, no sertão paraibano. O delegado Renato Leite, ao conversar com o adolescente, teve a percepção de que o mesmo se assustou com a notícia sobre o pai. Para o delegado, o jovem preferiria que nenhum membro da família sobrevivesse.

– Eu percebi que ele, quando soube que o pai ainda estava vivo, se assustou. Acho que ele estaria mais satisfeito se todos os três tivessem falecido – disse em entrevista à TV Sol.

O pai do adolescente, um PM reformado de 56 anos, está internado em estado grave, porém estável, com indícios de que ficará paraplégico.

– O pai chegou, tentou intervir, que ele soltasse a arma, e ele terminou efetuando um disparo contra o pai, que caiu na sala – relatou o delegado.

A ação brutal foi motivada por uma discussão sobre o rendimento escolar e a cobrança para colaborar com as tarefas domésticas.

– Estava tirando notas baixas porque em casa só queria saber de estar jogando esse jogo [online]. O menino, quando era cobrado pra arrumar uma cama ou então enxugar uma louça, disse que se sentia pressionado. E por esse motivo hoje foi a gota d’água. E ele se armou com a arma do pai e fez o que fez, infelizmente – declarou Leite.

Após o crime, o adolescente chegou a tentar simular um assalto. Ele foi encaminhado para uma ala reservada para menores de idade na carceragem da Polícia Civil da Paraíba.

– A gente representou pela internação provisória do menor e, provavelmente, deve ser isso que vai acontecer. Após a audiência judicial, ele deve ser encaminhado ao Centro de Internação de Adolescentes aqui da Paraíba, que fica no município de Sousa, no sertão – finalizou o delegado.

Leia também1 O que se sabe sobre o caso do menino que matou mãe e irmão
2 Jovem aponta arma para cabeça de aluna na porta de escola
3 Aluno de 13 anos esfaqueia dois colegas dentro da escola
4 Senado aprova Lei Henry Borel com ações protetivas a crianças
5 Homem é condenado por jogar peso de 20 kg na cabeça de outro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.