Leia também:
X Senado aprova Lei Henry Borel com ações protetivas a crianças

Aluno de 13 anos esfaqueia dois colegas dentro da escola

Menino deu pelo menos 10 facadas em uma adolescente e ainda atingiu superficialmente um colega de 11 anos

Paulo Moura - 23/03/2022 07h40 | atualizado em 23/03/2022 09h13

Colégio Floresta, onde o caso aconteceu Foto: Reprodução/TV Globo

Um adolescente de 13 anos esfaqueou dois colegas dentro de uma escola particular na Zona Leste de São Paulo nesta terça-feira (22). De acordo com a advogada da instituição de ensino, o aluno, que é do 8° ano, deu pelo menos 10 facadas em um menina da mesma sala. Ao tentar intervir, um garoto de 11 anos também foi atingido, mas superficialmente.

Segundo a representante do colégio, a menina teria sido esfaqueada pelas costas e um dos golpes teria atingido o pulmão da jovem. A Polícia Militar declarou que o caso ocorreu por volta das 11h no Colégio Floresta, na região de São Miguel Paulista, na Zona Leste da capital. A ocorrência foi encaminhada para o 24° Distrito Policial, que fica na mesma região onde o caso aconteceu.

Um dos policiais que atendeu o chamado afirmou que a escola foi isolada para passar por perícia. A diretora da escola, Eloisa Maria Garcia, disse que levou a estudante ferida para o hospital em seu próprio carro e ressaltou que não há explicações para o ataque, que ocorreu no intervalo entre as aulas. A gestora afirmou que chegou a pensar que o ataque teria sido feito com uma caneta.

O aluno que atacou os colegas foi levado para a delegacia, onde prestou depoimento acompanhado do pai. Já a menina, principal vítima do ataque, foi socorrida no hospital Ermelino Matarazzo e, posteriormente, transferida para o Hospital Nove de Julho, na Zona Sul da cidade. A adolescente está estável e não corre risco de morte.

Em nota publicada no site da escola, a instituição ressaltou que “as aulas e as atividades nos dias 23, 24 e 25 de março ficam suspensas para todos os alunos” e que o retorno das atividades deve ocorrer apenas na próxima segunda-feira (28).

– Agradecemos, desde já, as várias manifestações de apoio e solidariedade não só junto à nossa Instituição, mas, principalmente, perante todos os envolvidos, em busca da verdade dos fatos – completou a escola.

Leia também1 O que se sabe sobre o caso do menino que matou mãe e irmão
2 Polícia apura vazamento de áudio de menino que matou por causa de celular
3 Proibido de usar celular, menino de 13 anos mata mãe e irmão
4 Senado aprova Lei Henry Borel com ações protetivas a crianças
5 SP: Aluno é suspenso após levar melancia e dividir com amigos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.