CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Ceará tem um assassinato por hora após motim de policiais

Evangélica desfilará em ala do candomblé da Grande Rio

Modelo de 27 anos disse que se identificou com letra do enredo da escola de samba carioca

Ana Luiza Menezes - 21/02/2020 18h08 | atualizado em 21/02/2020 20h30

Joyce Salvador desfilará pela Grande Rio

No carnaval carioca, uma jovem evangélica participará do desfile da escola Grande Rio. A modelo Joyce Salvador, de 27 anos, integrará a ala de 80 carecas que vai representar iniciação no candomblé.

Joyce disse que se identificou com os versos do enredo da escola. A letra é uma homenagem a Joãozinho da Gomeia.

— Quando ouvi essa parte do samba, que diz ‘eu respeito o seu amém e você respeita o meu axé’, entendi que precisava vestir essa camisa para mostrar que eu sirvo a um Jesus que é contra a intolerância. É importante eu estar aqui — disse a jovem ao jornal Extra.

Joyce Salvador Foto: Reprodução

O pastor Joaquim de Andrade é também professor de Teologia, Religiões Comparadas, Filosofia da Religião. Pesquisador de assuntos religiosos há mais de 30 anos, ele comentou o caso ao Pleno.News.

– Para aqueles que tentam justificar como estratégia evangelística uma participação efetiva na festa do carnaval, inclusive desfilando em carros alegóricos e blocos evangélicos, isso para mim é uma associação com a profanação, não tenha dúvida. No carnaval de hoje a gente continua vendo, infelizmente, imoralidade, feitiçaria – disse.

Ele explicou a representação do ritual citado na letra.

– No caso dessa escola de samba, com o ritual do candomblé, no caso, de saída de santo, a partir do momento em que a pessoa ‘bolou’ um santo lá na linguagem deles, o fiel é considerado um abiã, um termo dado ao iniciante na religião. para chegar a ser filho de santo, precisa usar um colar, enquanto esse adereço não for removido o novato só poderá sentar no chão – ressaltou.

Leia também1 Evento cristão reúne 100 mil para falar de fé e outros temas
2 Blocos de rua têm quadrilhas infiltradas e risco de tiroteios


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo