Meninos judeus são escoltados para poderem orar nos EUA

Eles foram até a frente da sinagoga Árvore da Vida, que foi alvo de tiroteio

Pleno.News - 08/11/2018 12h29

Nesta segunda-feira (5), a polícia norte-americana escoltou um grupo de meninos da escola judaica Yeshiva para fazerem suas orações da tarde (Minchá) em frente à sinagoga Árvore da Vida, em Squirrel Hill, Estados Unidos.

O prédio foi alvo de um atirador solitário que abriu fogo contra as pessoas no dia 27 de outubro. O caso é tratado como crime de ódio contra judeus. Neste domingo, a cena das crianças se deslocando até o prédio para orar emocionou os moradores.

– Juntos eles cantavam uma música que foi entoada enquanto as pessoas iam para a câmara de gás no Holocausto. Traduzida para Eu Acredito, a canção fala sobre o bem sobrepujando o mal – relatou a fotojornalista Stephanie Strasburg, que registrou o momento.

O Teatro Manor, que fica na cidade de Squirrel Hill, aderiu ao movimento e trocou o letreiro de seus espetáculos pela frase “Pittsburgh é maior do que o ódio”. O teatro fica próximo à sinagoga e os meninos aplaudiram ao ver a homenagem.

LEIA TAMBÉM+ EUA: Pastor consola rabino após ataque em sinagoga
+ Acusado por massacre em sinagoga se declara inocente
+ Atirador mata 2 pessoas, fere 3 e depois se suicida na Flórida

  • Adicione nosso número de WhatsApp: +55 (21) 97150-9158 e envie sugestões direto para a redação.