Igreja faz culto há 800 horas para proteger refugiados

Família da Armênia corre o risco de ser deportada se o culto chegar ao fim

Pleno.News - 29/11/2018 17h48

Família armênia é protegida por igreja na Holanda Foto: Reprodução Twitter

A Igreja de Bethel, em Haia, na Holanda, está prestando culto há um mês. Isso acontece para impedir que uma família de refugiados armênios seja deportada. A celebração começou no dia 25 de outubro e já dura mais de 800 horas.

A família Tamrazyan está no país há 9 anos e tinha uma decisão judicial de asilo. O governo reverteu a decisão e eles podem ser expulsos a qualquer momento. Com med0, a filha mais velha, Hayarpi, de 21 anos, explicou o caso em um vídeo postado nas redes sociais.

– Esta semana eu posso ser expulsa da Holanda depois de 9 anos. Em nome do meu irmão e irmã, eu peço ajuda – pediu.

O acolhimento partiu do pastor Axel Wicke, responsável pela Bethel. Na Holanda, é proibido interromper cultos que estejam em andamento. Pensando nisso, o líder se dispôs a fazer incessantes cultos para proteger a família.

Além de Wicke, outros sacerdotes do país se prontificaram a ajudar, fazendo revezamento entre as celebrações. Moradores locais têm ido os cultos como forma de apoio aos Tamrazyan.

LEIA TAMBÉM+ Deise canta com a filha em vídeo e agradece por orações
+ Padre critica linha de roupas sem gênero de Celine Dion
+ Réplica da Arca de Noé será enviada para Israel


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo