No México, venda de mansão será para atletas do país

O imóvel pertencia a um traficante

Pleno.News - 13/08/2019 14h52

Iván García e Kevin Berlín Reyes, atletas do México Foto: EFE/Juan Ponce

O presidente mexicano, Andrés Manuel Lopéz Obrador, anunciou na última segunda-feira (12) que a venda da mansão de um empresário acusado de narcotráfico será destinada aos 541 atletas que participaram do Pan-Americano de 2019, em Lima, no Peru. O leilão arrecadou 5,25 milhões de dólares.

O imóvel pertencia Zhenli Ye Gon, empresário de origem chinesa. Em 2007, a polícia encontrou escondido em um cômodo de sua casa o valor de 205 milhões de dólares.

Ele foi acusado por autoridades do México de liderar uma quadrilha que fabricava pseudoefedrina, um elemento utilizado na produção da metanfetamina.

Para o presidente, o leilão de bens dos narcotraficantes faz parte de uma política de “devolver ao povo o que lhe foi roubado”.

Nesta última edição dos Jogos Pan-Americanos, os mexicanos terminaram em terceiro lugar com 37 medalhas de ouro, 36 de prata e 63 de bronze.

LEIA TAMBÉM+ Brasileiros ganham prêmio em Olimpíada de Astronomia
+ Justiça decide que Nardoni volte para o regime fechado
+ Prefeituras receberam mais verbas em governo Bolsonaro


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo