Leia também:
X Perfil do IBGE é invadido no dia do lançamento do Censo

Paes diz que logística de desfile militar em Copacabana é “difícil”

Prefeito do Rio se pronunciou após Jair Bolsonaro anunciar que ato de 7 de setembro será na Avenida Atlântica

Gabriel Mansur - 02/08/2022 15h04 | atualizado em 02/08/2022 17h52

Eduardo PAes diz que desafio fiscal no RJ é grande
Prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes Foto: Reprodução

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), se pronunciou sobre a realização do desfile do bicentenário da Independência, em 7 de setembro. O evento, a priori, estava programado para a Avenida Presidente Vargas, no Centro da cidade, mas o presidente Jair Bolsonaro propôs que a praia de Copacabana, na Zona Sul da capital carioca, sediasse a cerimônia.

Paes, por meio de seu twitter, se declarou “honrado” com a oportunidade de organizar o desfile e se colocou “inteiramente à disposição do governo federal”, mas, ao mesmo tempo, pediu tempo de organização para que tudo saia dentro do esperado.

– A prefeitura disponibiliza arquibancadas, gradeamento e palanques que, por óbvio, demoram algum tempo para ser montados. A Avenida Atlântica, caso seja desejo se realizar lá o evento, apresenta alguns desafios – publicou em sua rede social.

Paes também ressaltou a logística de colocar gradeamento e tanques militares em Copacabana. Porém, afirmou que, com tempo, é possível realizar a mudança de local, caso seja o desejo da Presidência.

– A Avenida Atlântica, caso seja desejo se realizar lá o evento, apresenta alguns desafios. Não custa lembrar que os calçadões daquela avenida são tombados e que ali existe uma quantidade muito grande de moradores. Obviamente, desafios que podem ser superados desde que se tenha organização e planejamento e se permita modificações na estrutura tradicional do evento – completou.

A declaração é uma resposta ao pronunciamento de Jair Bolsonaro. Na última semana, o candidato à reeleição afirmou que irá “inovar” o tradicional desfile cívico de 7 de setembro. A ideia, de acordo com o titular do Palácio do Planalto, é participar das comemorações em Brasília, pela manhã, e à tarde seguir para o Rio de Janeiro.

– Nós queremos, pela primeira vez, inovar no Rio de Janeiro. Sei que vocês queriam aqui [em São Paulo], mas vamos inovar. Às 16h, nossas Forças Armadas estarão desfilando na Praia de Copacabana ao lado de nosso povo – ressaltou.

Ainda não houve um pedido formal do governo federal à Prefeitura do Rio solicitando a mudança. O Comando Militar do Leste, que organiza o evento no Rio, ainda não se pronunciou oficialmente sobre a mudança de local.

Leia também1 Tebet diz que o PT quis "puxar o tapete" de sua candidatura
2 Bolsonaro diz que Fux deveria ser alvo de inquérito de Moraes
3 Bolsonaro dispara sobre Barroso: "Criminoso e mentiroso"
4 TSE dá informações sobre urnas em reunião com Defesa e órgãos
5 Bolsonaro: "Não foi fácil lutar contra o lobby dos combustíveis"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.