Leia também:
X Ministro da Educação falará de cortes no Orçamento à Câmara

Jair Bolsonaro: ‘Renan Calheiros não apita mais no Brasil’

Presidente ironizou cúpula da comissão no Senado

Gabriela Doria - 02/07/2021 14h42 | atualizado em 02/07/2021 15h21

Presidente Jair Bolsonaro ironizou cúpula da CPI da Covid no Senado Foto: PR/Isac Nóbrega

O presidente Jair Bolsonaro voltou a ironizar, nesta sexta-feira (2), os membros da cúpula da Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19. Em conversa com apoiadores, transmitida ao vivo por um canal do YouTube, Bolsonaro citou diretamente os senadores Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente, e Renan Calheiros (MDB-AL), relator.

– Já pegou a Covid ou não? Ó, tem um médico bom pra você: é o doutor Omar Aziz. Outro médico bom também é o Renan Calheiros. Tem um melhor ainda: senador saltitante. Sabem tudo sobre Covid, sabem tudo. Renan Calheiros não apita mais no Brasil; não apita mais – disse Bolsonaro na porta do Palácio da Alvorada.

O presidente também criticou a aliança de 11 partidos que se manifestaram publicamente contra o voto impresso auditável. Segundo ele, a ofensiva é liderada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que, segundo Bolsonaro, iria se beneficiar do atual sistema eleitoral para cometer fraudes e, desta forma, vencer as eleições presidenciais de 2022.

– Você pode ver: o que o candidato aí ‘tá fazendo? Ele já ‘tá reunindo alguns líderes partidários, já loteando o futuro governo dele. Daí os caras começam a trabalhar contra o voto auditável. Esse cara só chega na fraude. A última pesquisa disse que ele tem 49%; eu tenho 25. Ele não anda na rua; eu ando. Mas essas eleições também… O que acontece com as coisas? As coisas têm que ser, ao longo do tempo, aperfeiçoadas. A questão do voto eletrônico, [quando] começou, até era uma situação boa. Achei bacana na época. Mas, depois, ele foi se aperfeiçoando para o mal – afirmou.

No último fim de semana, líderes de 11 partidos participaram de uma reunião virtual em que se comprometeram a combater a adoção do voto impresso auditável. O encontro teve a participação dos presidentes do MDB, PP, Republicanos, PSL, Cidadania, PL, Solidariedade, Avante, PSD, DEM e PSDB. O PT não esteve na videoconferência.

Leia também1 Fux anuncia lista para vaga de ministro-substituto do TSE
2 Bolsonaro fará live com hackers para provar fraude nas urnas
3 Apoiador do governo tem conta reativada após ir à Justiça
4 Jean Wyllys critica "governador gay" e aponta oportunismo
5 Bolsonaro ironiza Eduardo Leite: "Está se achando o máximo"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.