Leia também:
X Criança que caiu de gorila no Beto Carrero tem alta hospitalar

Apoiador do governo tem conta reativada após ir à Justiça

Gustavo Rodrigenes teve a página desativada duas vezes pelo Instagram e precisou acionar o Judiciário para ter perfil de volta

Paulo Moura - 02/07/2021 13h49 | atualizado em 03/07/2021 10h58

Presidente Jair Bolsonaro Foto: Alan Santos/PR

Alvo de uma realidade já vivida por outros apoiadores do presidente Jair Bolsonaro na internet, o influenciador Gustavo Rodrigenes precisou procurar a Justiça para recuperar um perfil criado por ele no Instagram como forma de apoio ao governo de Bolsonaro. Ao longo do último ano, a página criada por ele, que recebe o nome do ministro Paulo Guedes, foi desativada duas vezes pela plataforma.

De acordo com Gustavo, a página, nomeada como @pauloguedes.fc, que atualmente possui mais de 200 mil seguidores, foi criada com o intuito de compartilhar conteúdos do governo Bolsonaro, como notícias, vídeos, tuítes para tentar levar às pessoas, segundo o influenciador, “à verdade que a mídia tradicional esconde”.

– Acho que esse é o papel de quem verdadeiramente quer fazer algo pelo Brasil e não possui um cargo eletivo – defende o influenciador.

Página criada por Gustavo já tem mais de 200 mil seguidores Foto: Reprodução

A censura, como o ato foi classificado pelo próprio Gustavo, começou em maio de 2020, quando a página foi desativada com a justificativa de que estaria sendo usada para se passar pelo ministro Guedes. No entanto, de acordo com o influenciador, o perfil sempre teve o rótulo de “Página de fãs”, além de a biografia do perfil deixar claro que a página era de apoio.

Pouco tempo depois do primeiro bloqueio, porém, ainda em maio do mesmo ano, o Facebook entrou em contato com Gustavo informando que o perfil havia sido reativado. Como justificativa, a empresa alegou que a desativação teria sido feita por “um erro” da plataforma e pediu desculpas.

Email enviado pelo Facebook após o primeiro bloqueio da página Foto: Reprodução

Entretanto, apesar do motivo alegado, o bloqueio voltou a se repetir em julho, dois meses depois da primeira desativação. Mas, desta vez, o retorno não ocorreu rapidamente e muito menos por inciativa própria do Facebook. Para ter a página de volta, o influenciador teve que apelar para a Justiça, o que fez o perfil ficar fora do ar por mais de um ano.

– O perfil ficou desativado por um ano. Depois de inúmeras apelações internas que fiz ao Instagram, e sem [obter] resposta, decidi judicializar através do meu amigo e advogado, Jucyann Araújo. Cerca de um mês após a abertura do processo em caráter de urgência, o juiz concedeu uma liminar que obrigava o Facebook a reativar o perfil em um prazo de 5 dias úteis após o aviso – afirmou Gustavo.

A decisão judicial que determinou a reativação da conta de Rodrigenes foi tomada em abril deste ano pelo juiz Ricardo da Silva Brito, da 10ª Vara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba. Na sentença, o magistrado justificou que não conseguia verificar a existência de qualquer fato que levasse a plataforma a bloquear o perfil.

Gustavo Rodrigenes teve perfil reativado após acionar a Justiça Foto: Arquivo Pessoal

Porém, apesar de a decisão para retorno da página ter sido tomada no dia 12 de abril e de o juiz ter determinado um prazo de cinco dias para a devolução da página ao seu funcionamento normal, sob pena de incidência de multa diária no valor de R$ 500, Gustavo informou que a reativação só aconteceu quase dois meses depois, no dia 7 de junho deste ano.

Leia também1 Wizard sobre a CPI: 'O Senhor lutará por vós, e vós vos calareis'
2 Covaxin: PGR pede abertura de investigação contra Bolsonaro
3 PT apela para o STF obrigar Lira a analisar impeachment
4 Mourão sobre CPI: "Senadores não são investigadores"
5 Isadora Pompeo, Gabriela Rocha e Fernandinho se unem em live

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.