Leia também:
X Tarcísio confirma que avalia MP para liberar regime de ferrovias

Fux anuncia lista para vaga de ministro-substituto do TSE

Nomes serão submetidos à apreciação do presidente Jair Bolsonaro

Pleno.News - 02/07/2021 14h30 | atualizado em 02/07/2021 15h13

Tribunal Superior Eleitoral Foto: Reprodução

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, anunciou na quinta-feira (1°), na última sessão do colegiado antes do recesso judiciário, o resultado da votação da lista tríplice para a escolha de ministro-substituto do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na classe de juristas. A mais votada foi a advogada Ângela Cignachi Baeta Neves, com 11 votos.

Carlos Mário da Silva Velloso Filho, cujo biênio no cargo se encerra no dia 1º de agosto, e Marilda de Paula Silveira tiveram dez votos. A lista será encaminhada ao presidente da República, Jair Bolsonaro, a quem cabe a indicação. As informações foram divulgadas pelo STF.

O TSE é composto por pelo menos sete juízes, sendo três vagas ocupadas por ministros do STF, duas por ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e duas a serem preenchidas por representantes da advocacia indicados pelo chefe do Poder Executivo.

No mês passado, Bolsonaro escolheu a advogada Maria Claudia Bucchianeri como ministra substituta do TSE para a vaga deixada por Carlos Bastide Horbach ‒ que, por sua vez, assumiu como ministro titular da Corte após Tarcísio Vieira de Carvalho Net deixar o posto. Bucchianeri contou com o apoio público da Associação Nacional dos Juristas Evangélicos (Anajure).

*AE

Leia também1 Bolsonaro fará live com hackers para provar fraude nas urnas
2 Apoiador do governo tem conta reativada após ir à Justiça
3 Criança que caiu de gorila no Beto Carrero tem alta hospitalar
4 Mike Pompeo: "Nenhum partido matou mais que o PCC"
5 Huck elogia Leite: "Sintonia fina do espírito deste novo tempo"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.