Leia também:
X Bolsonaro nomeia João Roma para o Ministério da Cidadania

Gilmar revoga prisão domiciliar e concede liberdade a Crivella

Ministro do STF impôs obrigações cautelares ao ex-prefeito do Rio

Ana Luiza Menezes - 12/02/2021 21h36 | atualizado em 12/02/2021 21h56

Ex-prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella Foto: Agência Brasil/Tânia Rêgo

Nesta sexta-feira (12), o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), revogou a prisão domiciliar imposta ao ex-prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella.

Em sua decisão, Gilmar Mendes impôs obrigações cautelares. Entre as determinações estão comparecimento periódico de Crivella em Juízo, no prazo e condições fixadas pelo juiz de origem, para informar e justificar atividades; proibição de manter contato, por qualquer meio, com os outros investigados; e proibição de deixar o país, devendo entregar seu(s) passaporte(s) em até 48 horas.

O ex-prefeito é réu, no Tribunal de Justiça do Rio, por suspeita de participar do desvio de recursos públicos ligados a Riotur. Ele tinha sido preso em dezembro de 2020 e, no dia 15 de janeiro, recorreu ao STF.

Leia também1 Marcelo Crivella vira réu no processo do 'QG da Propina'
2 Paes cria comissões para investigar 'QG da propina' e 'guardiões do Crivella'
3 Promotoria pede quebra de sigilo de eletrônicos de Crivella
4 Crivella deixa prisão domiciliar para ir ao enterro da mãe em MG
5 Desembargadora fala em 'provas abundantes' contra Crivella

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.