Leia também:
X Brasil chega a 100 milhões de pessoas totalmente vacinadas

Moraes ignora apelos da defesa e mantém prisão de Jefferson

Advogados afirmaram que o ex-deputado corre risco de morte na prisão

Gabriela Doria - 13/10/2021 20h11 | atualizado em 14/10/2021 10h34

Presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson está preso há dois meses Foto: Agência Brasil/Valter Campanato

Apesar dos apelos da defesa, o ministro Alexandre de Mores, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu nesta quarta-feira (13) que irá manter a prisão do presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson. O ex-deputado é investigado por supostamente integrar uma organização criminosa na internet para atacar a democracia.

Jefferson cumpre prisão preventiva há dois meses. Em 4 de setembro, ele foi internado sob custódia no Hospital Samaritano Barra, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, onde foi submetido a um cateterismo.

Na última segunda-feira (11), após o Samaritano informar à Justiça e à Polícia Federal que Jefferson já estava de alta, a defesa do político entrou com um pedido de prisão domiciliar para seu cliente. Na petição, os advogados afirmaram que o ex-parlamentar corre “grave risco” de morte se deixar o hospital e retornar para a cadeia.

Moraes não acatou o pedido. Ele determinou que Jefferson retorne para o presídio de Bangu 8. Para o ministro, a manutenção da prisão preventiva se faz “imprescindível à ordem pública” – disse Moraes ainda no fim de agosto, quando havia negado outro habeas corpus a Jefferson.

Leia também1 Romário rebate Haddad: “O país estava assolado pela corrupção”
2 Malafaia rebate Ciro Nogueira e afirma que ele "é réu confesso"
3 Senadores pedirão a Pacheco que paute sabatina de Mendonça
4 Kajuru: Davi quer mostrar que Bolsonaro não manda no Senado
5 Alcolumbre diz que não aceita ser "ameaçado e intimidado"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.