Quem eram os militares mortos em operação no RJ?

Cabo e soldado foram os primeiros integrantes do Exército mortos durante intervenção

Pleno.News - 21/08/2018 10h54

Militares foram mortos em operação no RJ Arte: Pleno.News

Dois integrantes do Exército foram mortos durante uma operação nesta segunda-feira (20) no Rio de Janeiro. Até então, nunca havia morrido nenhum militar em confronto durante a intervenção federal.

Forças de segurança entraram nos Complexos do Alemão, da Maré e da Penha a fim de auxiliar na captura de criminosos, armas e drogas. Durante a entrada, houve troca de tiros intensa nas três localidades.

O Exército Brasileiro emitiu uma nota sobre a perda dos dois integrantes.

– A perda do cabo Fabiano e do soldado João Viktor, que faleceram ontem em combate no RJ, nos causa profunda dor. Neste momento, queremos nos solidarizar com familiares, amigos e todos aqueles que conheceram os seus valores e ideais – publicou o Exército pelo Twitter.

CABO FABIANO
O primeiro óbito confirmado foi do cabo Fabiano de Oliveira Santos, morto na Serra da Misericórdia, no Alemão. Ele foi baleado no ombro e chegou a ser encaminhado para o hospital, mas faleceu antes de receber atendimento. Fabiano deixa uma filha de 3 anos.

De acordo com um primo de Fabiano, Luciano Marcolino, a mãe do cabo, dona Dulcenea Lemos, está desconsolada. Fabiano era filho único.

– Meu filho, cadê você? Volta, meu filho, está doendo tanto – declarou a mãe.

SOLDADO JOÃO VIKTOR
Um pouco mais tarde, o soldado João Vicktor da Silva, de apenas 21 anos, morreu ao ser atingido com uma bala na cabeça. Ele foi socorrido e encaminhado para o Hospital Getúlio Vargas, mas morreu no local.

Pelo Twitter, a Secretaria de Estado de Segurança do Rio de Janeiro emitiu uma nota lamentando as perdas. A pasta afirmou que “as forças de segurança enfrentam em sua rotina criminosos com armas de guerra em becos e vielas, que formam um terreno inóspito às margens da lei, da ordem e da cidadania”.

– O Secretário de Segurança Richard Nunes se solidariza com os familiares, militares e toda a sociedade pela perda do cabo Fabiano de Oliveira Santos, do Exército, morto durante operação no Complexo da Penha, em mais um atentado contra a democracia no nosso estado – declarou a organização.

O Exército irá custear as despesas de velório e enterro dos dois.

LEIA TAMBÉM+ RJ: Morre primeiro membro do Exército durante intervenção
+ Roraima pede que STF feche fronteira para venezuelanos
+ Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, acorda sob tiroteio


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo