Leia também:
X Governo irá enviar a brasileiros SMS cobrando auxílio indevido

Homem negro fez ataques racistas contra prefeita de Bauru

Suéllen Rosim é a primeira prefeita negra eleita de Bauru, em São Paulo

Gabriela Doria - 03/12/2020 22h09 | atualizado em 04/12/2020 18h07

Suéllen Rosim foi alvo de ataques racistas e ameaças de morte Foto: Reprodução

A Polícia Civil de São Paulo identificou que o autor de um dos ataques racistas contra a prefeita eleita de Bauru, Suéllen Rosim, foi um homem negro de 37 anos.

De acordo com o delegado que investiga o caso, Eduardo Herrera, o homem foi identificado, qualificado e interrogado. Ele não teve a identidade revelada. O suspeito deve ser indiciado após o fim do inquérito.

A polícia informou que o homem usou um perfil falso para proferir os ataques e que ainda tentou apagar as provas do crime.

– Neste momento as investigações prosseguem e a tipificação penal, como inicialmente foi feita como injúria racial, ela permanece. Neste momento não temos mudança quanto à tipificação. Pelo contrário, existe a possibilidade sim de que seja acrescentada a tipificação também de uma eventual falsidade pelo perfil falso que foi criado – diz Herrera.

Logo após a vitória da candidata do Patriotas, que é negra, evangélica e conservadora, o autor dos ataques comentou nas redes sociais que Bauru “não merecia ter essa prefeita de cor com cara de favelada comandando a nossa cidade”.

– A senzala estará no poder nos próximos quatro anos – completou a ofensa.

Segundo o delegado, o homem justificou durante o interrogatório que publicou as ofensas a fim de “despertar uma discussão”. Ele queria que pessoas de um grupo no Facebook fizessem comentários parecidos, com o intuito de expor os “verdadeiros racistas”.

A prefeita eleita defendeu que o inquérito prossiga e que os culpados sejam punidos.

– Práticas de injúria racial devem ser combatidas independentemente de quem veio e da motivação. Não se levanta uma bandeira disseminando ódio. As autoridades continuarão tomando as providências necessárias para o caso. Assim como nos outros comentários e a ameaça que recebi – disse Suéllen.

Leia também1 Prefeita eleita em Bauru é alvo de ataques por ser evangélica
2 Defensoria pede R$ 200 milhões de indenização ao Carrefour
3 Grupo de juristas quer anular as eleições municipais deste ano
4 Após o 2º turno, Maia afirma que o "centro virá forte em 2022"
5 Wajngarten: Bolsonaro está 'eliminando a esquerda' no país

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.