Leia também:
X Casamento no MS vira confusão e pai da noiva é esfaqueado

Esposa diz que corpos de Dom Phillips e Bruno foram achados

Jornalista e indigenista desapareceram no Amazonas

Thamirys Andrade - 13/06/2022 09h36 | atualizado em 13/06/2022 12h42

Dom Phillips e Bruno Pereira estavam no AM para visitar uma equipe de vigilância indígena próxima ao Lago do Jaburu Foto: PR/Marcos Corrêa | Daniel Marenco / Agência O Globo

Alessandra Sampaio, esposa do jornalista inglês Dom Phillips, informou, nesta segunda-feira (13), que os corpos de seu esposo e do indigenista Bruno Araújo Pereira foram encontrados. Ambos desapareceram no último dia 5, quando faziam o trajeto entre a comunidade Ribeirinha São Rafael e a cidade de Atalaia do Norte, no Vale do Javari, na Amazônia.

Segundo relato de Alessandra ao portal G1, a Polícia Federal disse a ela que dois cadáveres foram encontrados e que ainda precisam passar por perícia. A Embaixada Britânica confirmou as informações da PF em comunicado aos irmãos do jornalista.

Posteriormente às falas de Alessandra, entretanto, a PF disse, por meio de nota, que não foram encontrados corpos na região do desaparecimento do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips.

– Não procedem as informações que estão sendo divulgadas a respeito de terem sido encontrados os corpos do Sr. Bruno Pereira e do Sr. Dom Phillips – diz o comunicado.

Na noite deste domingo (12), a PF informou que os objetos encontrados durante as buscas pelo jornalista Dom Phillips e pelo indigenista Bruno Pereira pertencem aos dois. Os materiais foram achados por volta das 16h de domingo, pelo Corpo de Bombeiros do Amazonas, e encaminhados para perícia em Manaus, capital do estado.

Em uma nota divulgada pela corporação, a PF detalhou os itens que foram encontrados, são eles: um cartão de saúde em nome de Bruno Pereira; uma calça preta de Bruno; um chinelo preto de Bruno; um par de botas de Bruno; um par de botas de Dom Phillips; uma mochila de Dom contendo roupas pessoais.

O material foi encontrado próximo à casa de Amarildo Costa de Oliveira, suspeito de envolvimento no crime, que segue preso no município.

Phillips e Pereira estavam na Amazônia para visitar uma equipe de vigilância indígena próxima ao Lago do Jaburu. O objetivo do jornalista, que está escrevendo um livro sobre meio ambiente, era entrevistar habitantes do local. O comunicador se mudou para o Brasil em 2007 e atualmente mora em Salvador.

Segundo associações indígenas, a dupla estava em um trajeto entre a comunidade ribeirinha São Rafael e a cidade de Atalaia do Norte, no Amazonas, e deveriam ter chegado ao município entre 8h e 9h da manhã do último domingo, o que não ocorreu.

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.