CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Jardim Vertical

Pode um jovem cristão usar o Tinder?

As Escrituras nos trazem princípios que podem e devem ser observados p

Renato Vargens - 12/02/2020 10h04

Eu conheci minha esposa na igreja, meus amigos contemporâneos também. Outros conheceram seus cônjuges na universidade, no trabalho ou até mesmo entre vizinhança. Contudo, nos dias atuais muitos cristãos têm procurado iniciar um relacionamento via aplicativos. Na verdade, para muitos “dar um match” é a forma moderna de iniciar um namoro ou quem sabe um casamento.

Antes de tratar do tema proposto, permita-me explicar o significado de “Match”. A palavra, significa algo como “combinar”, “corresponder”. No Tinder por exemplo, a palavra funciona assim: se você curtir a foto de alguém e essa pessoa demonstrar interesse pela sua, dá MATCH. A partir daí, o aplicativo abre um chat para vocês conversarem ou mesmo marcarem um encontro.

Pois é, como o objetivo é atrair pretendentes através de fotos, os participantes não hesitam em postar fotografias “trabalhadas” e até mesmo sensuais no intuito de parecerem aos pretensos interessados pessoas atraentes. Nessa perspectiva, muitos, incluindo cristãos esperam despertar a atenção de alguém, desenvolvendo um relacionamento que poderá virar casamento.

Isto posto, a pergunta é: Por acaso, pode um cristão participar do Tinder? Seria correto? O que a Bíblia tem a dizer sobre isso?

Ora, claro que Bíblia não trata sobre isso, como também não trata de namoro, não é verdade? Todavia, as Escrituras nos trazem princípios que podem e devem ser observados pelos jovens cristãos, senão vejamos:

1. Ainda que não seja ilícito uma pessoa conhecer outra nas redes sociais, ou mesmo namorar alguém por intermédio de um aplicativo, nem tudo convém. Na verdade, esse é um principio claro que deve ser observado por um jovem cristão. (I Coríntios 6:12). Namorar alguém via aplicativa pode até ser lícito, mas será que realmente convém?

2. Será que a motivação em encontrar uma pessoa para um relacionamento está correta? Isto é, será que sua preocupação está relacionada somente a aparência externa de alguém que poderá virar um “crush” e não especificamente num individuo que ama a Deus acima de todas as coisas?

3. Será porventura que num ambiente em que pegação e “ficação” são constantes, um cristão deveria se fazer presente?

Talvez você esteja dizendo consigo mesmo: “Ah! Na minha igreja não tem ninguém que me interessa e o tempo está passando e nada acontece, pelo menos no aplicativo de relacionamento minhas chances de desencalhar aumentam.”

Pois é, será que aumentam mesmo? Sinceramente tenho minhas dúvidas. Na verdade, ainda que existam casos de sucesso, a grande maioria resulta em frustração.

Diante disto talvez você esteja pensar: “Como então encontrar um bom partido para namorar e casar?” Minha resposta é: Confie em Deus, guarde seu coração, espere no Senhor e procure com calma uma pessoa de Deus, comprometida com Cristo e seu Evangelho.

Outra coisa: É possível que ela teja bem perto de você e você ainda não tenha percebido.

Pense nisso!

Renato Vargens é pastor sênior da Igreja Cristã da Aliança em Niterói, no Rio de Janeiro e conferencista. Pregou o evangelho em países da América do Sul, do Norte, Caribe, África e Europa. Tem 24 livros publicados em língua portuguesa e um em língua espanhola. É também colunista e articulista de revistas, jornais e diversos sites protestantes.
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo