Leia também:
X ‘Escondido’ e sem povo nas ruas, Ipec dá vitória a Lula no 1º turno

CPI convoca Hang e advogada de dossiê que cita fraude em óbito

Documento acusa Prevent Senior de ocultar mortes por Covid-19

Pierre Borges - 23/09/2021 12h02 | atualizado em 14/10/2021 12h08

Luciano Hang Foto: PR/Anderson Riedel

Após acusar a empresa Prevent Senior e o dono das lojas Havan, Luciano Hang, de terem fraudado o atestado de óbito da mãe do empresário, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid aprovou, nesta quinta-feira (23), a convocação de Hang.

A oitiva do empresário está prevista para a próxima quarta-feira (29), um dia após o depoimento da advogada Bruna Morato, que representa um grupo de médicos que produziu o dossiê utilizado como base pelos senadores para fazer a acusação de que Regina Hang teve o óbito fraudado.

Foi a própria advogada quem se ofereceu, na quarta-feira (22), para prestar depoimento à CPI, e sua convocação foi aprovada nesta quinta (23).

O dossiê produzido pelos seus clientes da advogada afirma que há diversas irregularidades na Prevent Senior. O documento alega que a empresa teria conduzido estudos sobre os medicamentos do “kit Covid” de modo irregular, ministrado os remédios sem autorização de parte dos familiares e ocultado o referido tratamento no óbito de pacientes que morreram.

Na quarta (22), em depoimento à CPI da Covid, o diretor-executivo da empresa, Pedro Batista Junior, confirmou que a empresa orientou os médicos a alterarem o código identificador de doença (CID) de pacientes com Covid-19 após o período que o organismo humano costuma levar para eliminar o vírus.

– Todos os pacientes com suspeita ou confirmados de Covid, na necessidade de isolamento, quando entravam no hospital, precisavam receber o B34.2, que é o CID de Covid, e, após 14 dias, ou 21 dias para quem estava em UTI […], o CID poderia já ser modificado, porque eles não representavam mais risco para a população do hospital – disse Batista.

Os senadores alegam que a prática é criminosa, pois, em casos em que o paciente morresse por complicações da Covid, após o período de duas ou três semanas, sua morte não seria contada na taxa de óbitos por Covid, gerando uma subnotificação. Foi com esta base que a Comissão acusou de fraude o óbito da mãe de Luciano Hang.

O senador Renan Calheiros afirmou ainda que Hang teria pedido que os médicos escondessem que sua mãe foi tratada com cloroquina, “para não desmerecer a eficácia” do tratamento precoce.

Após as acusações, o empresário disse que não irá “aceitar tanta canalhice quieto”.

– Lamento que um assunto tão delicado seja usado como artifício político para me atingir, pelo simples fato de eu não concordar com as ideias de alguns membros que fazem parte dessa CPI – disse Hang.

Leia também1 'Escondido' e sem povo nas ruas, Ipec dá vitória a Lula no 1º turno
2 Tebet usou 'fragilidade do sexo como escudo', acusa general
3 Maconha: STJ decide que cultivo para uso pessoal não é crime
4 Sergio Moro chega ao Brasil para definir candidatura em 2022
5 Ala do PT pede para Lula desistir de defender regulação da mídia

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.