Leia também:
X Bolsonaro cria a medalha de ‘imorrível’, ‘imbrochável’ e ‘incomível’

Salas do PSD no Senado ganham nome de Arolde de Oliveira

Família do ex-senador compareceu à cerimônia em Brasília

Pleno.News - 31/08/2021 17h57 | atualizado em 31/08/2021 19h45

Presidente do PSD, Gilberto Kassab, discursa na inauguração dos gabinetes Foto: Arquivo pessoal

Nesta terça-feira (31), os gabinetes ocupados pela liderança do Partido Social Democrático (PSD) no Senado receberam o nome de Espaço Arolde de Oliveira, em homenagem ao ex-senador, que morreu em outubro de 2020, vítima da Covid.

Marina de Oliveira, filha de Arolde de Oliveira, as netas Luiza Gerk e Letícia Brizola, Cristina Xisto, vice-presidente da MK Music, e Andrea Maier, diretora da rádio 93 FM, compareceram à cerimônia.

– É um momento muito singular a inauguração desta sala da liderança do PSD no Senado, que leva o nome do nosso querido Arolde de Oliveira – declarou o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, também compareceu representando o governo, assim como o presidente do PSD, Gilberto Kassab.

– Arolde foi muito mais do que um senador, que um amigo, um irmão para todos nós. Nós sabemos que uma parte importante da vida ele dedicou ao Congresso Nacional, um recorde como deputado federal, sendo eleito senador após nove mandatos. Nessa casa ele só fez amigos, foi respeitado do primeiro ao último dia e deixou aqui somente boas lembranças e ensinamentos – discursou Kassab.

Marina de Oliveira, filha de Arolde (centro), Letícia e Luiza, netas de Arolde (ao lado de Marina), Andrea Maier (à esquerda) e Cristina Xisto (à direita) Foto: Arquivo pessoal

A liderança do PSD ocupa os gabinetes 20, 21 e 22 da Ala Senador Teotônio Vilela, no Anexo 2 do Senado. Eles manterão a nomenclatura mesmo que sejam transferidos para a liderança de outro partido ou que passem a ser usados para outras finalidades – como gabinetes de senadores.

Paulo Cesar Vieira, secretário-geral do PSD no Rio de Janeiro e chefe de gabinete de Arolde por 25 anos Foto: Arquivo pessoal

A proposta teve autoria do senador Otto Alencar (PSD-BA) e relatório favorável do senador Nelsinho Trad (PSD-MS). No relatório, Nelsinho destacou a carreira política “vitoriosa” de Arolde, que foi deputado federal por nove mandatos consecutivos antes de se eleger senador, em 2018. O relator afirmou que o colega levou ao PSD sua “lucidez e ampla experiência”.

– Que esse espaço seja um local de muita união, um local onde nós possamos irradiar um sentimento de estar bem. E, com isso, fazermos a bancada crescer, se desenvolver e evoluir – desejou Nelsinho Trad.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Nelson Trad Filho (@nelsinhotrad)

BIOGRAFIA
Fundador da MK Music, uma das maiores gravadoras de música gospel do país, Arolde de Oliveira nasceu em São Luiz Gonzaga (RJ), em 1937. Cursou a Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) e, em 1960, entrou para o Instituto Militar de Engenharia (IME), formando-se em Engenharia Eletrônica.

Em 1986, Arolde foi eleito pela primeira vez para a vaga titular de deputado federal, sendo reeleito nos oito pleitos seguintes. Na Assembleia Nacional Constituinte (1987-1988), foi presidente da Subcomissão da Ciência e Tecnologia e da Comunicação.

Além da carreira parlamentar, também foi secretário de Serviços de Telecomunicações do Ministério das Comunicações, secretário municipal de Transportes do Rio de Janeiro (RJ) e secretário estadual de Trabalho e Renda do Rio de Janeiro. Nas eleições de 2018, obteve mais de 2,3 milhões de votos para o primeiro mandato de senador pelo estado fluminense.

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.