Leia também:
X Bolsonaro: Se o PT voltar, vai plantar maconha no Alvorada

Governador do AM recorre ao STF para ‘fugir’ da CPI da Covid

Depoimento de Wilson Lima está marcado para esta quinta-feira

Henrique Gimenes - 08/06/2021 17h40 | atualizado em 08/06/2021 18h30

Governador do Amazonas Wilson Lima Foto: Divulgação

O depoimento do governador do Amazonas, Wilson Lima, à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid está marcado para esta quinta-feira (10). O político, no entanto, tenta evitar ter que comparecer ao Senado e acionou o Supremo Tribunal Federal (STF).

Em sua solicitação, a defesa do governador pede que a Corte reconheça se direito de não comprar à CPI e aponta que a convocação de um governador é inconstitucional.

“A convocação do paciente Wilson Lima […] afronta as cláusulas pétreas da forma federativa do estado e da separação de poderes, consubstanciando, ademais, violação de princípios constitucionais sensíveis relacionados à regra de não intervenção federal nos estados e no Distrito Federal, salvo nos casos excepcionais estabelecidos na própria Carta Magna”, afirmaram os advogados do político.

O nome de Wilson Lima foi um dos aprovados pelos senadores para ser ouvido na CPI. Inicialmente, o depoimento do governador do Amazonas estava marcado para ocorrer no dia 29 de junho. A situação mudou após uma ação da PF, que investiga supostas irregularidades na construção de um hospital de campanha em Manaus.

No pedido ao STF, a defesa do governador pede ainda que os parlamentares não possam fazer perguntas sobre um suposto esquema de corrupção no Amazonas.

Leia também1 CPI da Covid marca depoimento de oito governadores. Confira
2 Henkel critica CPI da Covid: 'Virou a CPI da Copa América'
3 Em rede social, Janaina ironiza existência de “gabinete paralelo”
4 Bate-boca na CPI: Senador acusa Queiroga de “pseudovacinação”
5 Queiroga reforça ter confiança de Bolsonaro na pandemia

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.