Leia também:
X América Latina tem 500 mil pessoas que portam o HIV

Maioria dos brasileiros aprova saída de médicos cubanos

Fora isso, 60% dos entrevistados acreditam que as vagas serão preenchidas por profissionais locais

Ana Luiza Menezes - 03/12/2018 15h29 | atualizado em 03/12/2018 15h38

Médicos cubanos Foto: Agência Brasil/José Cruz

De acordo com um estudo do Paraná Pesquisas, grande parte dos brasileiros aprova a saída de profissionais cubanos do programa Mais Médicos. O levantamento, divulgado nesta segunda-feira (3), revelou que sete em cada dez pessoas, 70,8%, apoiam a saída dos médicos.

Fora isso, mais de 60% dos entrevistados pelos pesquisadores acreditam que as vagas serão preenchidas por brasileiros. Já o número de pessoas que desaprovaram a saída dos cubanos ficou em 24,8%. Apenas 4,3% preferiram não opinar sobre o caso.

O estudo também revelou que 54,7% culpam o governo de Cuba pela saída dos estrangeiros do programa, diante de 27,6% que veem o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) como responsável.

Os cubanos começaram a deixar o Mais Médicos em novembro, quando dois aviões de Cuba chegaram ao aeroporto de Brasília para levá-los de volta. Até o fim deste ano, mais profissionais devem retornar, uma vez que em janeiro terá início o governo de Bolsonaro.

Por sua parte, o Brasil já abriu vagas para que brasileiros preencham o quadro, principalmente, em áreas mais afastadas do país onde há bastante demanda.

 

Leia também1 América Latina tem 500 mil pessoas que portam o HIV
2 Surto de ebola na RDC já é o segundo maior da história

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.