Leia também:
X Twitter aciona a Justiça para forçar Musk a comprar a rede

Usuários do Twitter relatam instabilidade na plataforma

Rede social apresentou problemas de acesso e exibia mensagens de erro ao realizar publicações

Paulo Moura - 14/07/2022 09h55 | atualizado em 14/07/2022 11h23

Twitter teve instabilidade na manhã desta quinta-feira Foto: Pexels

Durante a manhã desta quinta-feira (14), o Twitter apresentou problemas de instabilidade. De acordo com o site de rastreamento Downdetector, quase 3 mil reclamações foram registradas no Brasil por volta das 9h. Entre as reclamações, usuários afirmaram que não conseguiam fazer login e realizar publicações.

Além do Brasil, usuários de outros países também relataram problemas com o acesso à plataforma. Nos Estados Unidos, mais de 27 mil pessoas registraram erros na rede social, de acordo com o Downdetector. Internautas do Reino Unido, México e Itália também apontaram que a rede não estava funcionando. Até a publicação desta reportagem, o Twitter não comentou a questão.

Twitter registrou mensagem de erro na manhã desta quinta Foto: Reprodução/Twitter

PROCESSO CONTRA ELON MUSK
Nesta terça (12), o Twitter processou o bilionário Elon Musk sob a acusação de que ele violou o acordo de compra da rede social. Na ação, aberta em um tribunal do estado de Delaware, nos Estados Unidos, a plataforma pede ao Judiciário que Musk seja obrigado a concretizar o negócio.

A decisão de Elon Musk de rescindir o acordo para a aquisição da rede social foi registrada em um documento protocolado junto à Securities and Exchange Commission (SEC, a CVM americana) publicado na última sexta (8). A proposta era de 44 bilhões de dólares (R$ 236 bilhões).

Representando Musk, em carta, o escritório de advocacia Skadden afirmou que o Twitter parecia “ter feito declarações falsas e enganosas nas quais o sr. Musk se baseou ao celebrar” o contrato então negociado. Segundo eles, a empresa que comanda a rede social não cumpriu suas obrigações contratuais, ao “falhar e se recusar” a dar informações necessárias para a transação.

Entre as informações questionadas estariam dados sobre o processo do Twitter para identificar e suspender contas falsas e spam. O bilionário já vinha questionando a plataforma sobre a quantidade de perfis falsos. De acordo com a rede, os perfis fake representariam menos de 5% da base de usuários, enquanto Musk afirmou que sua análise teria encontrado um número maior.

Leia também1 Juíza rejeita pedido de Amber Heard para anular veredito
2 PEC dos Benefícios: Saiba quais deputados votaram contra
3 Oposição consulta TSE sobre proibição de armas nas eleições
4 Polícia faz perícia em gaze, celular e ampolas de hospital
5 Pacheco se reúne com Lula e diz que sua mãe votava no petista

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.