Leia também:
X EUA: Donald Trump pede que apoiadores evitem violência

Twitter suspende contas ligadas ao movimento QAnon

Rede social emitiu comunicado sobre decisão que afeta mais de 70 mil contas

Ana Luiza Menezes - 13/01/2021 18h00 | atualizado em 14/01/2021 13h17

Twitter suspendeu mais de 70 mil contas Foto: Reprodução

O Twitter informou, na segunda-feira (11), que suspendeu mais de 70 mil contas associadas ao movimento QAnon, após o ataque à sede do Congresso dos Estados Unidos. As informações são da France Presse.

– Devido aos eventos violentos em Washington D.C. e ao aumento do risco de danos, começamos a suspender permanentemente milhares de contas que eram dedicadas sobretudo ao compartilhamento de conteúdo QAnon. Desde sexta-feira, mais de 70 mil contas foram suspensas como resultado de nossos esforços, com muitos casos de um único indivíduo operando várias contas. As contas estavam envolvidas no compartilhamento em grande escala de conteúdo prejudicial associado à QAnon e eram principalmente dedicadas à propagação dessa teoria da conspiração por toda a plataforma – informou a rede social.

A plataforma anunciou ainda que está “aumentando agressivamente seu esforço” contra argumentos que defendem ter havido fraude na eleição americana de 2020.

– Rotularemos ou removeremos informações falsas ou enganosas destinadas a minar a confiança do público em uma eleição ou outro processo cívico. Isso inclui (mas não está limitado a) reivindicações contestadas que podem minar a crença no próprio processo, como informações não verificadas sobre fraude eleitoral, adulteração de cédulas, contagem de votos ou certificação de resultados eleitorais; e alegações enganosas sobre os resultados ou o resultado de um processo cívico que exige ou pode levar à interferência na implementação dos resultados do processo – por ex. alegar vitória antes que os resultados das eleições tenham sido certificados, incitando conduta ilegal para impedir a implementação processual ou prática dos resultados das eleições (observe que nossa política de ameaças violentas também pode ser relevante para ameaças não cobertas por esta política).

Leia também1 YouTube suspende canal do presidente Donald Trump
2 Conheça o app Signal, rival do WhatsApp citado por Elon Musk
3 Após ser removida de servidores, Parler processa a Amazon
4 WhatsApp obriga envio de dados ao Facebook e cria polêmica
5 Ações do Twitter sofrem forte queda após Trump ser banido

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.