Leia também:
X Secretaria de Fazenda do RJ tem dados vazados na internet

Fundador do Orkut reativa site e diz que está fazendo “algo novo”

Rede social teve grande sucesso no Brasil durante a primeira década dos anos 2000

Paulo Moura - 28/04/2022 09h52 | atualizado em 28/04/2022 13h27

Fundador do Orkut deixou no ar a possibilidade de retorno da rede Foto: Reprodução/Orkut.com

Quase oito anos após ter sido desativada, a rede social Orkut teve seu site reativado nesta quarta-feira (27) com uma mensagem escrita por seu fundador, o engenheiro Orkut Buyukkokten. No anúncio, ele diz que está construindo “algo novo”, o que deixa no ar a possibilidade de uma possível reativação da rede que teve grande sucesso no Brasil na primeira década dos anos 2000.

– Acredito que o mundo é um lugar melhor quando nos conhecemos um pouco mais. É por isso que criei a primeira rede social do mundo quando era estudante de pós-graduação em Stanford. É por isso que eu trouxe o orkut.com para tantos de vocês ao redor do mundo. E é por isso que estou construindo algo novo. Vejo você em breve! – disse o fundador.

O anúncio acontece dois dias depois que Elon Musk fechou um acordo para comprar o Twitter por 44 bilhões de dólares (R$ 220 bilhões). Em um recado que parece ser uma crítica sobre as atuais redes sociais, o fundador do Orkut disse que “nossas opções para encontrar e construir conexões reais são poucas e bem escassas”.

– O mundo precisa de bondade agora mais do que nunca. Há tanto ódio online nos dias de hoje, e nossas opções para encontrar e construir conexões reais são poucas e distantes entre si. Sempre acreditei que uma amizade é mais do que um pedido de amizade, e dediquei minha vida a ajudar milhões de vocês a construir conexões autênticas – escreveu.

Fundada em 2004, a rede social teve grande sucesso ao longo da primeira década dos anos 2000 e chegou a atingir a marca de 300 milhões de usuários, número considerado bem acentuado para a época. Nesse período, o Brasil sempre apareceu como um dos países onde a rede mais obteve sucesso. Após dez anos de existência, a plataforma foi extinta em setembro de 2014.

Leia também1 Com vida indefinida, Moro deve apostar na campanha da esposa
2 Juíza remarca o julgamento de Flordelis para o dia 6 de junho
3 Bolsonaro se solidariza com caso de jovem morto por falso entregador
4 Aprovação de Boric despenca em menos de 2 meses de mandato
5 Silveira ganha quadro com o perdão assinado por Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.