Leia também:
X Em horas, prejuízo de Mark Zuckerberg foi de R$ 32 bilhões

Facebook anuncia volta gradual de redes e pede desculpas

Redes sociais da empresa passaram por instabilidades nesta segunda-feira

Henrique Gimenes - 04/10/2021 20h56 | atualizado em 05/10/2021 10h37

Facebook pediu desculpas após problemas Foto: Reprodução

Na noite desta segunda-feira (4), o Facebook anunciou o retorno do funcionamento de suas redes socais em todo mundo e pediu desculpas pelos problemas. Além do Facebook, a instabilidade atingiu o Instagram e o WhatsApp.

Em seu perfil do Twitter, a empresa publicou um comunicado, mas não informou a causa do problema.

– Para a enorme comunidade de pessoas e empresas ao redor do mundo que dependem de nós: sentimos muito. Temos trabalhado muito para restaurar o acesso aos nossos aplicativos e serviços e estamos felizes em informar que eles estão voltando a ficar online agora. Obrigado por ter paciência conosco – disse.

O WhatsApp também publicou uma mensagem falando dos problemas.

– Pedimos desculpas a todos que não puderam usar o WhatsApp hoje. Estamos começando a fazer com que o WhatsApp volte a funcionar lenta e cuidadosamente. Muito obrigado pela sua paciência. Continuaremos a mantê-lo atualizado quando tivermos mais informações para compartilhar – ressaltou.

A retomada das redes sociais só foi possível após uma equipe do Facebook “reiniciar manualmente” os servidores dos sites. Os funcionários tiveram que ir pessoalmente à sede da empresa, que fica na cidade Santa Clara, na Califórnia, para “resetar” as redes.

Leia também1 Em horas, prejuízo de Mark Zuckerberg foi de R$ 32 bilhões
2 Após 6h, Facebook, WhatsApp e Instagram começam a voltar
3 Ex-gerente denuncia: Facebook sabia dos danos a usuários
4 Facebook: Dados de 1,5 bilhão de contas são vendidos na dark web
5 Facebook, WhatsApp e Instagram usam Twitter para se desculpar

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.